Junho violeta retorna forte após período de crescimento de abuso durante a pandemia

Em comemoração ao Dia de Conscientização do Combate à Violência contra Idosos, ações e eventos marcam o mês em Fortaleza


Por Julia Freitas Neves

Denúncias contra idosos cresceram 67% de 2019 a 2020, de acordo com o Disque 100. Com a situação de distanciamento social imposto pela pandemia, o número cresceu de 1.956 para 3.286 no primeiro ano da crise do covid-19. Este quadro chama a atenção quando o dia 15 de junho último, marca o Dia de Conscientização do Combate à Violência contra Idosos.

O país conta com mais de 80 mil denúncias registradas pelo serviço de proteção aos direitos humanos. “Há uma característica que muitas dessas violações ocorrem em ambiente familiar”, disse o promotor de justiça Alexandre Alcântara, ao jornal  O Povo. Alcântara também atua como coordenador auxiliar do Centro de Apoio Operacional da Cidadania (CAOCIDADANIA), do Ministério Público do Ceará.

Mãos de uma pessoa idosa
Amparado em fundamentos éticos e científicos, o XI Congresso Norte Nordeste de Geriatria e Gerontologia debaterá, em Fortaleza, as novidades para proporcionar que o envelhecimento ocorra da forma mais bem-sucedida possível / Foto: Divulgação

A Delegacia de Proteção ao Idoso e à Pessoa com Deficiência, parte especializada na proteção desses grupos, criada em 2018, constatou 113 inquéritos policiais, 283 registros de boletins de ocorrência e oito termos circunstanciados de ocorrência.  De acordo com a delegada Janaína Braga, titular da DPIPD, “as pessoas nos procuram para fazer a denúncia com o objetivo de combater a violência tanto contra pessoa idosa, quanto contra a pessoa com deficiência, porém, em alguns casos, não é tão fácil detectar essa agressão, já que muitas vezes ela é velada pelo próprio infrator, ou, até mesmo, negada pela própria vítima. Vale ressaltar que geralmente a violência é praticada por um familiar, por isso, a necessidade de uma conscientização por parte de todos: família, sociedade e Estado”, disse a delegada em 2019.

Como parte da conscientização ao dia do idoso, o XI Congresso Norte/Nordeste de Geriatria e Gerontologia será realizado de 23 a 25 de junho em Fortaleza, com o intuito de debater o cuidado humanizado com o idoso. Com cursos, palestras, mesa redonda, simpósio satélite(evento com transmissão simultânea) e simpósio proposto (os simpósios propostos têm como objetivo proporcionar uma participação ativa dos profissionais que trabalham na área), gero connection e encontro de ligas. 

Atividades socioeducativas estão sendo realizadas esta semana – de 13 a 17 de junho – nos bairros Conjunto Palmeiras, Cristo Redentor e Conjunto Ceará, entre 8 e 17 horas, para informar sobre os tipos de violência contra a pessoa idosa, os direitos e prevenção contra maus-tratos. 

A agenda conta com: horta social do Conjunto Palmeiras; atendimentos de saúde, como teste de glicemia e aferição de pressão; oficina com materiais recicláveis; massoterapia; dia da beleza; show de talentos; palestra com o Corpo de Bombeiros sobre a violência contra a pessoa idosa; palestra sobre depressão na 3ª idade; oficina de artesanato; e forró da melhor idade com música ao vivo.

Foto em destaque: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

css.php