Documentário “Autismo: Vida Real” propõe construir uma visão real sobre o TEA

A produção é uma das atividades para o mês da conscientização sobre o distúrbio, com depoimentos de especialistas, arquivos pessoais das famílias e das atividades da Associação Fortaleza Azul


Por Samantha Kelly  

Neste sábado, 18, será celebrado o Dia do Orgulho Autista. No sentido de reforçar a necessidade de conscientizar a sociedade sobre o autismo, o Museu da Fotografia (MFF) e a Associação Fortaleza Azul (FAZ) irão promover, a partir das 14 horas, a exibição do documentário “Autismo: Vida Real”. Após a exibição haverá uma roda de conversa reunindo artistas e profissionais das áreas de saúde e educação. O evento será realizado no auditório do museu e é aberto ao público.

O documentário, que é uma realização da Associação Fortaleza Azul (FAZ) e da Sinfonia Filmes, lançado no mês de abril, foi promovido pela entidade como uma das atividades para o mês da conscientização sobre o Autismo, cuja data mundial é o dia 2 de abril. Durante 50 minutos, “Autismo: Vida Real” tem como objetivo apresentar múltiplas visões acerca do Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), a partir de experiências, estudos e relatos de cientistas, médicos, psicopedagogos e terapeutas, e de vivências na prática por meio de depoimentos de pessoas autistas, seus pais e familiares, desmitificando estigmas e preconceitos acerca da condição.  

Por meio de depoimentos de pessoas autistas, pais e familiares, o documentário desmistifica estigmas e preconceitos acerca do autismo / Foto: Divulgação

O bate-papo sobre autismo conta com as participações de Glairton Santiago, Ana Karynne Magalhães, Júlia Pinto e João Victor Ipirajá, numa conversa mediada pelo jornalista Mauro Costa.

Dados da OMS estimam que 70 milhões de pessoas no mundo vivem com alguma forma do transtorno, o que corresponde a cerca de 1% da população mundial. No Brasil, ainda não existem dados oficiais sobre esse público. Em 2019 foi sancionada a lei 13.861 que obriga o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)  a perguntar sobre o autismo no censo populacional. O Brasil se baseia nos estudos do Centers for Disease Control and Prevention (CDC), agência do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos.

Sobre a FAZ

A Associação Fortaleza Azul, em Fortaleza, realiza o trabalho de acolhimento e inclusão junto às pessoas autistas e suas famílias e em parceria com profissionais de saúde, entidades governamentais e empresas, busca realizar ações que levem informações acerca do TEA para a população geral com o objetivo de conscientizar e diminuir os estigmas sobre as pessoas que possuem a condição.

Serviço

Exibição do filme “Autismo: Vida Real” e Bate Papo sobre Autismo

Data: 18 de junho, sábado – Dia do Orgulho Autista

Horário: 14 horas

Local: Auditório do Museu da Fotografia Fortaleza (Rua Frederico Borges, 545, Varjota)

Gratuito

Inscrição: https://www.sympla.com.br/exibicao-do-documentario-autismo-vida-real-e-bate-papo__1607912

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

css.php