Com show coletivo e de Messi, Argentina leva o título da Finalíssima contra a Itália

Los hermanos vencem o segundo título em 11 meses e vivem maior sequência invicta de sua história


Por Guilherme Gonsalves

A seleção da Argentina venceu e convenceu no torneio Finalíssima por 3 x 0 diante da Itália. Os gols foram marcados por Lautaro Martínez, Di Maria e Dybala. Os hermanos conquistaram o bicampeonato do torneio entre campeões da América do Sul e Europa, também o seu segundo título em menos de um ano nos grandes palcos do futebol mundial, Maracanã e Wembley. O time treinado por Lionel Scaloni chega a uma invencibilidade de 32 jogos.

Esta é a terceira edição do torneio, mas o nome era Artemio Franchi, homenagem ao ex-presidente da UEFA, entre 1973 e 1983. A primeira foi em 1985. França e Uruguai se enfrentaram no Parque dos Príncipes, na cidade de Paris, e terminou em 2 x 0 para o time de Platini com gols de Rocheteu e Touré. Em Mar Del Plata, em 1993, a Argentina venceu a Dinamarca por 5×4, nos pênaltis, após terminar em 1×1 no tempo normal. Este título ficou marcado por ser o último de Diego Armando Maradona.

A partida começou bem equilibrada com a Itália arriscando chutes de longe. Sem a pontaria estar em diam, acabaram parando no goleiro argentino. O primeiro gol saiu aos 27 minutos em bela jogada de Messi pela esquerda passando fácil por Di Lorenzo e cruzando na área onde Lautaro, livre, apareceu para abrir o placar em Londres. O camisa 9 da Argentina teve ótima participação no segundo gol em lindo passe para Di María que deu uma cavadinha para vencer o goleiro e ampliar aos 46 ainda do primeiro tempo.

Jogadores da Argentina comemorando o primeiro gol / Foto: Twitter (Selección Argentina)

Na segunda etapa apenas um time jogou, e foi a seleção albiceleste. A Argentina foi empilhando uma chance atrás da outra. A melhor com Di María chutando desviado e o goleiro da Itália, Donnarumma, fazendo grande defesa, e Lo Celso livre perdendo após belo passe de Messi. No último minuto de jogo, o camisa 10 argentino puxou rápido contra-ataque e Paulo Dybala acertou chute certeiro, marcando o terceiro gol e fechando o caixão da Itália em Wembley com uma atuação de gala da Argentina.

Lionel Messi foi eleito o melhor jogador da partida. Apesar de não ter marcado gol, o camisa 10 contribuiu com duas assistências e participou ativamente o jogo inteiro. Fazendo muito bem a transição da defesa para o ataque e criando muitas chances para os companheiros marcarem. Muitas finalizações, porém, pararam em Donnarumma.

Foto em destaque: Twitter (Selección Argentina)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

css.php