Terceira edição do Projeto Macaubar será realizada nesta sexta-feira

Evento ocorre no anexo CENA do Theatro José de Alencar e comemora o aniversário de Beliza Guedes, idealizadora do projeto ao lado do marido, Macaúba do Bandolim


Por Rodrigo Osterne 

O Theatro José de Alencar vai receber a terceira edição do Projeto Macaubar que será realizada hoje, sexta-feira, 13, no anexo CENA, na Praça Mestre Boca Rica, a partir das 18h. O evento marca a comemoração do aniversário da Beliza Guedes, produtora social e esposa do artista Macaúba do Bandolim.

Aniversariante e idealizadora do projeto, ao lado do marido, Macaúba do Bandolim, Beliza Guedes explica que pelo choro – estilo musical semelhante ao samba – estar presente no seu cotidiano, o seu aniversário sempre foi regado com muita música. “O meu aniversário sempre foi comemorado com muita música. Sempre foi no Macaubar ou na minha casa, mas sempre com muita música. Justamente pelo Macaúba ser um ‘chorão’, sempre tinha muito samba, muito choro, que faz parte do nosso cotidiano”, explica. 

Beliza ainda comenta com entusiasmo a oportunidade do Projeto Macaubar estar recebendo jovens nomes que são simpatizantes do estilo musical. Para ela, alguns dos principiantes do projeto já estão com idade avançada, e o ingresso da juventude para dar prosseguimento a ideia é de suma importância. “Reviver esse novo momento do Macaubar com a juventude participando e se aproximando da gente é muito importante, pois esse ano tivemos algumas perdas, inclusive a morte do Tarcísio Sardinha, que era um frequentador do Macaubar, assim como vários músicos que sempre lotava o bar. Isso nos deixou abalados”, pontua.

Ela completa agradecendo a oportunidade dada pela Secretaria de Cultura do Ceará, que gere o Theatro José de Alencar, de comemorar o seu aniversário em um equipamento público e por valorizar a cultura do choro no estado. “Nesse momento, a gente tem muita gratidão pelo respeito que estamos tendo da cultura do nosso estado, pois nós fizemos a resistência do choro aqui, no Ceará, e agora estamos recebendo essa linda retribuição”.

O evento será realizado na Praça Mestre Boca Rica, com entrada pela Rua 24 de maio, 600, Centro, às 18h. A festa conta com música, serviço de comida e bebida e terá a cobrança de 10 reais de couvert artístico. Para participar do evento, será exigido a comprovação do ciclo vacinal completo junto a um documento com foto. O uso de máscara é facultativo.

Praça Mestre Boca Rica, no Theatro José de Alencar, recebe 3ª edição do Projeto Macaubar/ Foto: Divulgação/Blog da Jor 72

O Bar e o Projeto Macaubar

Surgido com o intuito de reviver memórias do choro cearense e das serestas clássicas dos bares de Fortaleza, o Projeto Macaubar tem autoria do casal Macaúba do Bandolim e Beliza Guedes e faz referência ao bar do casal, que, por sua vez, surgiu de visitas informais de amigos músicos que cantavam nos bares noturnos de Fortaleza, desde a década de 1970. 

Em 1995, visitantes como Evaldo Gouveia, Ribamar Freire, Tarcísio Sardinha, Rodolfo Forte, Edson Távora, Carlinhos Patriolino estavam constantemente na casa de Macaúba, que não muito tempo depois, se transformou em bar com grandes rodas de choro.

“Eu e Macaúba fizemos o Macaubar há mais de 20 anos, e até hoje, essa clientela que a gente tinha no bar tem histórias muito engraçadas. Um bar onde os clientes bebiam, ficavam para dormir e passavam dois ou três dias no bar, morando lá. Era muito interessante e fizemos muitos amigos”, lembra Beliza.

Foto em destaque: Anderson Marques

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

css.php