Seleções que podem surpreender na Copa do Mundo no Catar

Com os grupos definidos, alguns países chegam sem os holofotes e despontam como possíveis surpresas

Por Guilherme Moreira

Na última sexta-feira,1, a FIFA realizou o sorteio que definiu os grupos da Copa do Mundo que será realizada no Catar, no fim do ano. Com duelos equilibrados e muita expectativa criada nas campeãs mundiais, algumas seleções vistas como “zebras” podem vir a surpreender e fazer grandes campanhas.

Casos recentes de times indo longe na Copa, sem estar entre os favoritos, podem ser citado a Costa Rica em 2014, caindo nas quartas e a seleção da Croácia em 2018 que chegou até a final quando foi derrotada pela França.


Sérvia

Com a separação da Iugoslávia em 1992 o futebol na região não teve grande destaque no cenário mundial, mas a Sérvia é a que mais cresce. Com grandes nomes do futebol europeu no elenco como o jovem Vlahovic, atacante da Juventus, o capitão Tadić, maestro do Ajax, e outros mais como Mitrovic e Milinković-Savić. A Sérvia chegou na Copa por vaga direta após ser a primeira colocada do grupo A das eliminatórias europeias vencendo Portugal, de Cristiano Ronaldo, por 2 x 1 em Lisboa.

A Sérvia se classificou nas eliminatórias após vencer Portugal em Lisboa / Foto: Mário Cruz/Lusa

Adversária do Brasil em 2018, apesar da derrota por 2 x 0 fez um jogo duro e voltará a enfrentar a seleção pentacampeã na edição deste ano no Catar. O grupo G ainda é composto por Camarões e Suíça. O último adversário tem jogo movido por polêmica de jogadores suíços fazendo alusão à Albânia, região conflituosa com a Sérvia, e promete ser bastante disputado.


Senegal

Atual campeã da Copa Africana das Nações, vencendo o Egito nos pênaltis, Senegal desponta como a seleção mais forte da África. Comandados por Aliou Cissé, o time conta com grandes nomes como Sadio Mané, do Liverpool, Koulibaly, do Napoli e Gueye, do Paris Saint-Germain. Esta será a terceira participação em Copa do Mundo, sendo a segunda de forma consecutiva e sua melhor campanha foi em 2002 quando avançou em um grupo com Uruguai e França, bateu a Suécia nas oitavas e caiu nas quartas para a Turquia.

Atual campeão da Copa Africana das Nações, Senegal espera que Sadio Mané lidere a equipe neste mundial / Foto: CHARLY TRIBALLEAU/AFP VIA GETTY IMAGES

O Senegal está no grupo A da Copa e irá fazer o jogo de estreia no dia 21 de novembro contra a Holanda às 7 horas. O grupo ainda conta com Equador e a seleção anfitriã, Catar. Com grande time e disputa do mundial.


Dinamarca

Campeã da Eurocopa de 1992, tendo sido convidada daquela edição e vencendo a Alemanha já unificada na final, a Dinamarca vem crescendo e se tornando um time que dá gosto de ser ver. Semifinalista da última Euro e seleção de melhor campanha das eliminatórias europeias, o time comandado por Kasper Hjulmand possui jogadores que são destaques no futebol mundial como o goleiro Schmeichel, Christensen e Kjaer. Além de ter de volta à seleção Christian Eriksen, após sofrer um mal súbito na primeira rodada da Euro e já marcar dois gols em dois jogos no seu retorno à Dinamarca.

Depois de uma boa Euro, a Dinamarca aposta em sua base para fazer uma boa campanha na Copa do Mundo / Foto: Getty Images

Os dinamarqueses irão se reencontrar com a atual seleção campeã mundial, a França. O grupo D ainda conta com Tunísia e quem se classificar de Peru contra Arábia Saudita ou Austrália. Na Copa de 2018, a Dinamarca caiu nas oitavas de final para a Croácia, que viria a ser finalista na Rússia.


Estados Unidos

Depois do vexame de ficar de fora da Copa da Rússia, os Estados Unidos conseguiram a vaga no Catar. Com muita expectativa e do crescimento do futebol no país e a liga local, os ianques apostam na juventude do time que tem como destaque Christian Pulisic, do Chelsea, Mckennie, da Juventus, Dest, do Barcelona e Reyna, do Borussia Dortmund. Os Estados Unidos vivem grande momento após vencer a Copa Ouro e Nations League contra o México e emplacou duas conquistas seguidas, colocando ainda mais expectativa na promissora geração norte-americana.

Após ficar de fora do Mundial de 2018, a seleção dos Estados Unidos tenta fazer uma boa competição / Foto: Trevor Ruszkowski (USA Today Sports)

Os Estados Unidos estão no grupo B da Copa do Mundo do Catar junto com Inglaterra, Irã e mais uma seleção que ainda será definida do confronto da repescagem entre País de Gales contra Escócia ou Ucrânia. Grupo equilibrado e que promete confrontos intensos e vagas totalmente em aberto, mas os americanos querem avançar na competição.


Canadá

A maior surpresa de chegar à Copa com certeza é o Canadá. Irá disputar apenas o seu segundo mundial, o primeiro foi em 1986, e foi líder da Concacaf ficando a frente de Estados Unidos e México, deixando a seleção da Costa Rica na repescagem. Jovem geração liderada pelo jogador do Bayern de Munique, Alphonso Davies, eleito melhor jogador do ano pela Concacaf, também conta com Jonathan David, destaque no campeonato francês pelo Lille. Comandados por John Herdman que teve grande trabalho na seleção feminina do Canadá, já colocou seu nome na história do país.

Essa é a primeira vez em 36 anos que o Canadá vai jogar uma Copa do Mundo / Foto: PHOTO BY VAUGHN RIDLEY/GETTY IMAGES

A seleção canadense não terá vida fácil no Catar. Está no grupo F, junto com Bélgica, Marrocos e Croácia, times fortes e que prometem brigar até a última rodada pelas duas vagas para avançar na competição e disputar o mata-mata.

Foto em destaque: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

css.php