Fortaleza se impõe dentro de casa, segura o Sport e é campeão da Copa do Nordeste  

O Tricolor de Aço se sagrou, de forma invicta, bicampeão nordestino. É o quarto time a vencer a competição sem perder uma partida


Por Vinícius Gabriel

Ao longo desta década, o Fortaleza Esporte Clube passou por uma montanha russa, mas agora pode se dizer que ela se estabilizou, principalmente com o título deste domingo, na Copa do Nordeste. Um time que passou 8 anos na série C, agora está na Libertadores e bicampeão nordestino, com uma campanha irrepreensível.

Após um 2021 de sucesso, a expectativa para 2022 era a melhor possível. Participação histórica na Libertadores e com uma das melhores gestões esportivas do País, o Fortaleza chegaria forte, não só para a competição internacional, mas também para as outras, principalmente após a chegada de reforços de peso, como Sílvio Romero, destaque do Independiente, da Argentina, e Renato Kayzer, destaque do Athletico-PR.

Devido a esses fatores, o Leão do Pici era um dos favoritos para ganhar a Copa do Nordeste e fez valer esse favoritismo. Após uma sólida fase de grupos, terminando na primeira colocação, o Fortaleza enfrentou nas quartas, a surpresa Atlético-BA e passou sem dificuldades, com um placar de 5 a 1. Depois eliminou o tradicional Náutico nas semis por 2 a 0 e chegou à final da competição contra o Sport, fazendo dois jogos de muita emoção. 

O primeiro jogo na Arena Pernambuco, o Tricolor sofreu em alguns momentos, mas em linhas gerais, foi superior ao adversário, chegando a abrir o placar.  No final, porém, os rubro-negros empataram a peleja, deixando a emoção para o jogo da volta na capital cearense. Na segunda partida a emoção foi maior, com direito a apagão no estádio no final da partida.

O Fortaleza começou pressionando e o Sport devolvia com perigo nos contra-ataques, até que, no último lance do primeiro tempo, Moisés sofreu pênalti e Pikachu converteu abrindo o placar, para a alegria da torcida. No segundo tempo, a equipe pernambucana se impôs na partida, tentando empatar a qualquer custo, tendo até um pênalti anulado pelo VAR, ficando mais confiante após a expulsão do atacante Robson, que acertou cotovelada no jogador adversário. Porém, a pressão não adiantou e o Leão do Pici conquistou de forma invicta o bicampeonato da Copa do Nordeste, um feito histórico para o clube e para o futebol cearense que passa a ter quatro títulos da competição.

O clube volta agora as atenções para a Libertadores, que fará sua estreia na quinta-feira , 8, contra o Colo-Colo, do Chile. Além disso, tem a Copa do Brasil, o Campeonato Brasileiro e  Campeonato Cearense, competição na qual enfrentará o Caucaia na grande final, buscando o tetracampeonato.

Foto em destaque: Mateus Lotif / Fortaleza EC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

css.php