“Para mim, é uma realização mesmo poder trabalhar com aquilo que eu amo”

por Raquel Sant’Ana

Natural de Maranguape (CE), desde pequeno Denizio Júnior era apaixonado pelas coreografias de videoclipes que apareciam na TV. Na época, o sonho de trabalhar com a dança pareciam distantes, “porque lá [Maranguape] não tinha muitas coisas relacionadas”, ele explica. 

Agora, aos 27 anos, depois de treinos, concursos e um intercâmbio, o bailarino e coreógrafo pôde voltar àquele primeiro sonho de criança: as coreografias de artistas como Britney Spears, Justin Timberlake e Chris Brown. Depois de ser um dos nove selecionados pelo desafio Rexona Paradise Challenge, a nova coreografia do grupo musical internacional Now United terá uma colaboração especial sua. A conquista é duplamente importante para Denízio, grande fã do grupo não apenas pelas performances mas também pela mensagem de união entre diferentes culturas. 

Now United é um grupo internacional de música pop criado em 2017. Atualmente possui quinze membros em sua formação, cada um de um país diferente. O Brasil é representado pela paulista Any Gabrielly.

Para o desafio Rexona Paradise Challenge, fãs do grupo criaram coreografias para a música “Paradise”, lançada em outubro deste ano. Os fãs deveriam postar seus vídeos nas redes sociais com as hashtags #RexonaParadiseChallenge e #Dancedoseujeito. Ao todo, foram nove vídeos escolhidos para inspirar a coreografia de Paradise, do Now United. Sendo que, desses nove, cinco foram vídeos de brasileiros. Um de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e dois de Fortaleza, do Ceará. 

Nesta entrevista com o Jornalismo NIC, Denízio fala sobre sua trajetória na dança e sua experiência no desafio Rexona do grupo Now United.

Jornalismo NIC: Você pode nos contar sobre sua trajetória na dança? Quando começou, outros trabalhos que você já realizou…

Denízio Júnior: Desde muito pequeno, eu sempre fui fascinado pela dança. Eu assistia a TV União e aqueles vídeos clipes com coreografias me deixavam vidrado. Britney Spears, Justin Timberlake, Chris Brown… Eu adorava as coreografias. As formas que eles se expressavam com o corpo. Eu queria muito fazer algo do tipo, mas foi só em 2007 quando eu entrei para a igreja e lá tinha um grupo de dança… Foi aí que eu tive a oportunidade de participar de algo, de dançar mesmo. Mas só em 2015, quando eu entrei para uma academia de dança aqui em Fortaleza, que eu vim ter essa oportunidade de crescer mais ainda. Porque eu pude estudar a dança de uma forma mais a fundo. Eu morava na cidade de Maranguape e eu não tinha oportunidade de fazer aulas com professores porque lá não tinha muitas coisas relacionadas [à dança]. Foi só quando eu vim mesmo para Fortaleza, que eu comecei a fazer aulas, entrei para uma companhia de dança… E a partir de então, viajei, participei de competições. Em 2018, eu fiz intercâmbio na Croácia, dei aula lá por oito meses. Em 2019, eu participei do Dança de Grupo no Faustão, que foi uma competição que a gente da Academia Vera Passos foi representando o Nordeste. Foi uma experiência sensacional. Desde então, eu venho sempre trabalhando com isso e participando de projetos, participando de eventos.  Pra mim, é uma realização mesmo poder trabalhar com aquilo que eu amo.

JN: Você comentou do seu intercâmbio. Como foi essa oportunidade para você?

DJ: Em 2018, eu recebi o convite de uma junta missionária que trabalha com artes na Croácia. Eles me fizeram um convite para dar aulas no estúdio deles, coreografando também, dançando junto com eles, nesse período de oito meses. Pra mim, foi uma experiência única, porque eu nunca tinha viajado para fora e estar saindo do Brasil para dançar em outro país, conhecer uma nova cultura, nova língua, novas pessoas… Uma experiência surreal para mim. Foi muito intenso, aprendi bastante, aprendi muitas coisas. Eu dava aulas para turmas infantis, turmas intermediárias e avançadas também. Apresentava com eles pelo país. A gente fazia show, performances em vários lugares. Foi algo ímpar, mesmo. Eu guardo isso comigo até hoje e até hoje mantenho contato com as pessoas de lá. Foi incrível.

Quando eu vi toda a proposta do grupo, eu me apaixonei de cara, porque eles dançam, cantam e viajam o mundo conhecendo novas culturas. Eu me identifiquei logo, porque eu também tava conhecendo novas culturas, também tava dançando e tudo isso casou, sabe?

JN: No desafio vocês tiveram que criar uma coreografia para o refrão “Paradise”, a nova música do grupo. Como foi esse processo de criação? Você pensou na coreografia tendo em mente os trabalhos anteriores do grupo ou foi algo que lhe veio com mais naturalidade?

DJ: Foi numa sexta-feira à noite que a Rexona postou no twitter e lançou esse desafio dos fãs criarem a nova coreografia. Eu como coreógrafo e fã de Now United disse logo que essa seria a minha oportunidade de ser notado por eles (risos). Desde de muito cedo, eu sempre acompanhei o trabalho deles e eu sempre fui muito apaixonado por tudo que eles fazem. E quando foi no sábado de manhã, eu já acordei cedo, montei a coreografia… Pensei em algo que todo mundo pudesse pegar, aprender e que fosse interessante. Não poderia ser algo extremamente técnico porque os fãs gostam muito de pegar as coreografias. Então tinha que ser algo acessível a todo mundo. Só que, infelizmente, eu acabei adoecendo na semana do desafio. Eu passei a semana praticamente doente e por pouco eu não ia gravar. Porque eu estava realmente muito mal e imaginei que não fosse dar tempo. Nos últimos dias, eu me recuperei, juntei o pessoal, fiz um ensaio e no sábado a gente gravou – que foi o penúltimo dia do desafio – e a gente postou. Foi algo assim, por pouco não dava certo. Mas, graças a Deus, deu tudo certo.

JN: Como você soube que sua coreografia tinha sido uma das selecionadas? Eles entraram em contato antes ou você soube pelas redes sociais do grupo?

DJ: Esse desafio se encerrou num domingo. Quando foi na segunda-feira à noite, eu recebi um direct deles, do Now United, no meu Instagram, dizendo que eles tinham adorado a minha coreografia e se eu toparia fazer uma videochamada com eles na quarta-feira. Quando eu recebi essa mensagem, eu fiquei sem acreditar (risos). Eu fiquei em estado de choque. “Meu deus! Eu não acredito que isso tá acontecendo. Eles escolheram a minha coreografia como uma das inspirações deles”. Pra mim, é indescritível a sensação que eu tive.

JN: Além de “Paradise”, você já fez vídeos dançando outras músicas do Now United. Você costuma acompanhar o trabalho do grupo? O que eles representam para você?

DJ: Eu conheci o Now United em 2018, quando eu tava fazendo meu intercâmbio na Croácia. Quando eu vi toda a proposta do grupo, eu me apaixonei de cara, porque eles dançam, cantam e viajam o mundo conhecendo novas culturas. Eu me identifiquei logo, porque eu também tava conhecendo novas culturas, também tava dançando e tudo isso casou, sabe? Desde então, eu comecei a acompanhar o trabalho deles. Uma das primeiras coreografias que eu dancei e postei no meu feed foi da música Summer in the City, onde seis integrantes [do Now United] curtiram e comentaram o meu vídeo. Foi o primeiro surto que eu tive, né? (risos). Foi incrível. E, a partir disso, eu sempre postei stories dançando, comentando sobre eles, falando deles para os meus amigos. Eu sou muito fã, porque isso que eles pregam de unir as pessoas, de mostrar que, apesar das nossas diferenças, nós podemos ter uma aproximação, a gente pode estar junto. Isso pra mim é incrível.

JN: Você e outros ganhadores se reuniram com alguns membros por videochamada para ensinar seus passos. Você pode nos contar como foi esse dia?

DJ: Foi numa quarta-feira pela manhã que a gente teve uma videochamada com eles. Na minha ligação, tinha uma menina no Paraná, que também tinha tido sua coreografia escolhida, e um cara de Santa Catarina. Nós três estávamos ali, na videochamada com eles e do Now United tava a Any Gabrielly, que é a representante do Brasil, a Savannah, representante da Austrália, e a Sabina, do México. Fora o Nicky, que é o coreógrafo deles. Eles estavam ali, conversando com a gente. Eu acho que até agora eu tô sem acreditar que eu tive esse momento com eles. Eles foram muito carinhosos, atenciosos com a gente. Pediram pra gente dançar a coreografia pra eles verem. Quando a gente tava dançando, eles vibravam. Também pediram para nós ensinarmos alguns passos pra eles. Foi sensacional. Durou uma hora, que foi uma hora de muito emoção. Eu sou muito apaixonado por eles. Foi incrível.

[Pretendo] continuar trabalhando com isso que é minha paixão, a forma com que eu me conecto com as pessoas.

JN: Além dos membros, você também teve a oportunidade de conversar com o coreógrafo Nicky Andersen, que além do Now United já trabalhou com outros artistas como BTS e Taylor Swift e no filme Alladin (2019), da Disney. Como foi essa troca de experiências?

DJ: O Nicky é um coreógrafo de mão cheia. Ele tem uma humildade, um carisma, uma forma de ser que cativa todo mundo. Ter essa oportunidade de conversar com ele, de ter essa troca. Pra mim, é indescritível. Eu também sou coreógrafo, eu sei como é essa vida de tá ensinando, de buscar mostrar seu trabalho e ver ele conquistando esse espaço, coreografando grupos renomados do mundo todo, eu não tenho palavras. Ele foi super atencioso comigo, me pediu pra ensinar algumas movimentações pra ele.

JN: Além de você, havia mais alguns artistas brasileiros entre os ganhadores. Você tem algum comentário sobre isso? 

DJ: Ao todo, foram nove vídeos escolhidos para inspirar a coreografia de Paradise, do Now United. Sendo que, desses nove, cinco foram vídeos de brasileiros. Uma pessoa de São Paulo, outra do Paraná, outra de Santa Catarina e dois eram daqui de Fortaleza, do Ceará. 

JN: E agora,  após esse reconhecimento, quais são seus planos?

DJ: Eu pretendo continuar participando de todos esses desafios que o Now United lançar. Eu tenho o sonho de conhecer eles pessoalmente. Eu tive essa troca com eles que foi fascinante, mas eu ainda quero poder ver eles de perto. Quanto aos meus planos em relação à dança, eu tenho postado muito conteúdo nas minhas redes sociais, no meu instagram, no meu twitter. E continuar trabalhando com isso que é minha paixão, a forma com que eu me conecto com as pessoas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php