Your Name, o anime baseado no mito popular do fio vermelho

Por Clariana Matias

Kimi no Na wa, ou Your Name – como ficou conhecido no Ocidente é um anime japonês dirigido por Makoto Shinkai. A produção foi lançada em dezembro de 2016 e chegou a alguns cinemas do Brasil em outubro de 2017. Sendo o sétimo filme de animação mais rentável, arrecadou mais de US$ 354 milhões em bilheteria. 

Your Name gira em torno de dois jovens. Mitsuha Miyamizu é uma adolescente que mora em um pequeno vilarejo do Japão. Após perder a mãe, ela e sua irmã mais nova passaram a morar com a avó, mantendo uma relação distante com o pai, que é prefeito em período de reeleição. Mitsuha sonha em ter uma vida na cidade grande e não vê a hora de terminar o Ensino Médio para se aventurar em Tóquio e deixar sua pequena cidade, Itomori. Em contrapartida, o jovem Taki Tachibana, estudante e garçom em um restaurante Italiano, leva uma vida confortável em Tóquio, mas deseja deixar a cidade para trás.

O filme começa com esses jovens já adultos, explicando a necessidade que eles têm de encontrar alguém ou algo. Eles se sentem insatisfeitos com a vida e têm a sensação de que alguma coisa está faltando, mas não sabem o quê. Então a história é desenvolvida quando Mitsuha e Taki são adolescentes, explicando a origem dessa busca que liga os dois. 

Foto reprodução

Os dois jovens são marcados por características opostas, mas algo em comum os faz ter uma ligação única: os dois começam a ter supostos sonhos com vidas bem diferentes das suas. Seus familiares e amigos notam uma estranheza aparente e Mitsuha e Taki sentem um grande impacto em seus estilos de vida, afetados pelos sonhos. Quando estão com seus amigos, tudo o que ouvem é a forma esquisita como se comportaram no dia anterior ou, no caso de Mitsuha, como ela não sabia fazer o próprio cabelo e esqueceu o seu nome. 

Após dias e dias de angústia, os dois se dão conta de que na verdade estão trocando de corpos enquanto dormem. A ideia os apavora, mas logo eles estabelecem regras um para o outro e a forma como devem se comunicar, a fim de não parecerem alheios às situações que aconteceram quando um estava no corpo do outro. A partir daí, tanto Mitsuha quanto Taki começam a se adaptar àquele estilo de vida. 

Matsuha consegue aproveitar melhor a sua vida através dos olhos de Taki, na cidade de Tóquio, chegando até a se aproximar da colega de trabalho dele, Miki Okudera. Mitsuha decide marcar um encontro com Miki para que Taki tenha a oportunidade de sair com a garota que gosta, mas quando isso acontece, Miki diz que se enganou a respeito dele e que seu comportamento lhe parece diferente. Taki, no corpo de Mitsuha, fica deslumbrado com as tradições que os habitantes do interior ainda seguem e se interessa pelo vilarejo.  

Após um período de dias, Taki começa a estranhar o fato de que ele e Mitsuha não estão mais trocando de lugar. O último recado que ela deixou em seu celular lhe dizia que ela iria ver o meteoro que estaria visível no céu na noite do festival.  Então uma curiosidade o consome até que ele, juntamente com seus amigos, mede esforços para procurar o vilarejo de Mitsuha. O problema é que ele não sabe o nome do vilarejo, o que torna a procura ainda mais difícil, mas Taki não desiste. Após dias de procura, ele e seus amigos encontram um ex-morador de Itomori, que reconhece o desenho que Taki fez para identificar o local. O filme começa a ficar emocionante quando esse homem conta a Taki que a cidade de Itomori foi atingida por um cometa há três anos, se tornando em uma cidade fantasma, pois a maior parte da população havia morrido e seus sobreviventes foram para outros lugares. 

Parece confuso, mas Mitsuha e Taki não vivem na mesma linha temporal, e a antiga busca de Taki se transforma em uma emocionante jornada para tentar consertar a diferença de tempo e salvar Mitsuha e seu vilarejo. Baseado no mito do fio vermelho do destino, o anime aborda assuntos como alma gêmea e destino. Não importa onde ou quando Mitsuha e Taki estão, o destino sempre faz com que eles se encontrem. 

O mito do fio vermelho

Tanto na cultura chinesa quanto na japonesa, acredita-se que há um fio vermelho que liga a alma de duas pessoas. Não importa quantos relacionamentos uma pessoa vai viver, ela está predestinada à pessoa que está atada ao outro lado do fio. No mito chinês (Akai ito), as duas pontas da linha estão amarradas nos tornozelos. Já no mito japonês (Unmei no akai ito) o fio está amarrado no dedo mindinho dos casais. É possível encontrar referências desse mito em mangás, músicas, videogames e  animes japoneses. 

Ficha Técnica

 Kimi no Na wa, Your Name

Ano: 2017

Direção: Makoto Shinkai.

Duração: 1h 50min.

Nacionalidade: Japão.

Gênero: Animação, Fantasia.

Confira o trailer:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php