Copa do Mundo de Rainbow Six Siege acontecerá em 2021

Por Victor Mandarino

Diferente de outros esportes, onde o conceito de seleção nacional é algo natural há muito tempo, os esportes eletrônicos têm uma cultura mais voltada às organizações, empresas que cuidam dos custos de tudo que seus jogadores precisam (viagens, marketing, equipamentos etc).

Em 2020, muitos campeonatos e eventos foram cancelados devido às restrições de Coronavírus. E nada como  uma Copa do Mundo para satisfazer a ansiedade do público e dos jogadores.

Como funcionará?

A Etapa Qualificatória acontecerá no primeiro semestre de 2021 e a Etapa Final está marcada para o segundo semestre do mesmo ano. Enquanto 14 países receberão um convite direto para as finais, outras 31 nações participarão da fase classificatória online que definirá as seis vagas disponíveis restantes para o mundial.

Reprodução

Para determinar a composição de cada equipe nacional, as comunidades locais do Rainbow Six Siege participarão de um processo em duas etapas. A partir de 14 de setembro, cada um dos 45 países participantes começarão a selecionar seus Comitês Nacionais, compostos por três gerentes de equipe. Depois disso, cada um selecionará os cinco atletas que irão disputar o torneio.

Reprodução

Os fãs de eSports terão a oportunidade de ver algo muito esperado: convocações dos seus melhores jogadores nacionais para representar o país diante de rivais estrangeiros. A torcida brasileira já se mostrou engajada diversas vezes em outras competições e desta vez não será diferente.

Motivos para assistir e diferenciais de outros jogos

Um grande diferencial é a presença de regiões como Oriente Médio/Norte da África e também de países da Ásia/Pacífico (APAC) que pouco aparecem no cenário competitivo internacional de qualquer jogo. Por exemplo: Egito, Iraque, Jordânia, Kuwait, Marrocos e Arábia Saudita lutarão por uma das vagas. Bangladesh, Índia, Paquistão e Sri Lanka, por outra. Uma inclusão necessária e que deveria servir de exemplo para outras empresas.

Além disso, o grande responsável por promover a Copa do Mundo será o ex-jogador profissional de basquete Tony Parker, tetracampeão da NBA e uma das maiores lendas do esporte francês. Experiente tanto no que diz respeito a defender um clube (jogou por 17 anos no San Antonio Spurs) quanto uma seleção (180 jogos), ele certamente agregará lições de vida importantes aos jogadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php