Setembro Amarelo: mês que celebra a vida

Por Gabriela Paiva

 

O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. Apesar da necessidade do tema ser discutido e esclarecido, muitas pessoas evitam falar sobre o assunto. Pensando nisso, a campanha foi criada em 2015 pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) com o objetivo de prevenir e reduzir os números de suicídios e gerar mais visibilidade para a causa. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a taxa de suicídio no Brasil, a cada 100 mil habitantes, aumentou em 7%, contrastando com o índice mundial que reduziu em 9,8%. Embora os números mundiais estejam em queda, os dados ainda são alarmantes. Todos os anos, são registrados cerca de 800 mil suicídios ao redor do mundo, o que equivale a uma morte a cada 40 segundos 

Os números são preocupantes e geram uma reflexão sobre como essa fatalidade poderia ser evitada. “Fique atento às pessoas que estão ao seu redor. As pessoas tem medo de falar sobre esse tema”, alerta a psicóloga clínica e organizacional Bruna Saboia.  A profissional afirma que familiares e amigos podem observar mudanças drásticas de humor e oferecer ajuda. Além disso, é necessário que qualquer indivíduo coloque sua saúde mental em primeiro lugar, antes de ofertar suporte para um ente querido. “Prestar atenção em si também”, acrescenta Bruna.

A escolha da cor amarela

Por trás dessa cor, existe uma história: no ano de 1994, em Westminster, cidade no Colorado, nos Estados Unidos, um jovem chamado Mike Emme, de apenas 17 anos, tirou sua própria vida dentro de seu Ford Mustang amarelo. Depois do acontecido, foi descoberto que Mike tinha sinais de depressão e não sabia como pedir ajuda. 

No  funeral, seus amigos e familiares distribuíram cartões com fitas amarelas e mensagens de apoio para pessoas que estivessem enfrentando o mesmo desespero de Mike, e a mensagem foi se espalhando mundo afora. Através disso, foi iniciada a campanha do programa de prevenção ao suicídio “fita amarela”, ou “yellow ribbon“, em inglês.

Por meio da história de Mike, muitas vidas foram tocadas e muitas pessoas tiveram a oportunidade de pedir ajuda, e, em 2003, a Organização Mundial da Saúde (OMS) instituiu o dia 10 de setembro para ser o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio, e o amarelo do Mustang é foi a cor escolhida para representar este sentimento.

Saúde mental durante a pandemia

A pandemia gerada pelo novo Coronavírus trouxe mudanças drásticas no mundo. O isolamento social virou uma realidade e atingiu todos os indivíduos. “O isolamento é um problema enquanto saúde mental” , relata a psicóloga. Ela ainda acrescenta que, por se tratar de seres sociais, os seres humanos sofrem com a sua exclusão do âmbito social. Desse modo, Bruna destaca que é notório o aumento da procura por auxílio psicológico neste período. 

Diante disso, a campanha do Setembro Amarelo é importante para gerar uma discussão imediata sobre a importância de cuidar da saúde mental.  A psicóloga listou quatro ações que podem ser realizadas para zelar por um bem-estar mental: 

  1. Prática de atividades físicas
  2. Momentos de lazer
  3. Vida social saudável
  4. Psicoterapia

Meu sorriso mascarado 

 

Gerado por um incômodo pessoal e dos seus pacientes, Bruna iniciou um projeto chamado Meu Sorriso Mascarado, no qual confecciona máscaras com expressões faciais, o que aproxima e gera empatia entre as pessoas. 

A campanha serve como uma alerta a respeito dos índices de suicídios e provoca uma reflexão sobre a importância da saúde mental. “Quando a gente fala de campanha, a gente coloca uma luz em cima do que estamos vivendo e das coisas que estão acontecendo”, esclarece. Portanto,  é necessário cada vez mais informações sobre o assunto, para que vidas não sejam perdidas. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php