Reabertura dos cinemas gera questionamentos

Por José Bessa

Após passarem por um grande período com suas atividades paralisadas, devido à pandemia do novo coronavírus, os cinemas de Fortaleza foram autorizados pelo Governo do Estado a voltarem a funcionar no dia primeiro de setembro. Contudo, mesmo que este tipo de estabelecimento vá utilizar apenas 35% de sua capacidade, como exige o protocolo de reabertura, há questionamentos  sobre se esta decisão é adequada, neste momento.

Para Antonio Silva, pós-doutor em epidemiologia pela Universidade de Harvard e professor do curso de medicina na Universidade de Fortaleza, a capital do estado se encontra em boa situação para o retorno do funcionamento dos cinemas. Ele acredita que o Governo do Estado acertou em permitir que este tipo de estabelecimento voltasse somente agora, pois a taxa de contágio e a média de casos e de óbitos da cidade estão em queda, juntamente com as fases do protocolo de flexibilização bem executadas desde junho.   

O professor e epidemiologista Antônio Silva Lima Neto. Foto: Arquivo pessoal

Além disso, o epidemiologista frisou que, mesmo com a circulação viral baixa e com a capacidade das salas reduzida, é importante que as normas de segurança sejam bem elaboradas e seguidas com rigor. “Os protocolos devem ser o mais rígido possível, garantido, principalmente, o distanciamento de dois metros, constante higienização, uso de máscara e uma renovação de ar adequada que não permita a aerossolização do vírus”. 

Apesar de ser comprovado que Fortaleza se encontra em um bom momento epidemiológico para reabertura dos cinemas, há controvérsias sobre essa medida. Jady Leonilya, estudante de Direito, não acredita que seja o momento adequado para voltar a frequentar as salas de cinemas. “Não me sinto segura. O local é fechado, o ar só circula pelo ar-condicionado, além de existir várias pessoas sem noção, que acham que a pandemia acabou, só porque ocorreu a flexibilização no isolamento. E ainda passariam o filme inteiro sem máscara”, afirma. 

Jady Leonilya, estudante de Direito. Foto: Arquivo pessoal

Arthur Gadelha, Crítico do site Quarto Ato, também sente receio em frequentar o cinema neste momento “Eu, particularmente, não me sinto confortável para voltar. Não acho os cinemas de shoppings seguros, pois são locais fechados e muito movimentados, isso faz com que não me sinta confortável em apoiar este retorno”, afirma Arthur.

Arthur Gadelha, Crítico do site Quarto Ato. Foto: Arquivo pessoal.

Porém, há pessoas como Sophia Pontes, estudante de Direito, que confia nos protocolos de segurança. “Acredito que, se tiver um número reduzido de pessoas e que elas sigam as medidas de segurança, será tranquilo”, afirma Sophia. 

Sophia Pontes, estudante de Direito. Foto: Arquivo pessoal.

A reportagem entrou em contato com alguns cinemas de Fortaleza para saber como serão suas medidas de segurança para o público e para os seus funcionários, contudo, até a data para publicação, não obteve respostas.

Um comentário em “Reabertura dos cinemas gera questionamentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php