Dias dos Namorados na pandemia exige inovação para atender os casais em isolamento

Por Eduarda Pessoa

 

O Dia dos Namorados no Brasil, que acontece nesta sexta-feira, dia 12 de junho, sentirá os efeitos das novas medidas de isolamento social em função da COVID-19. A celebração, assim como as demais do calendário anual de datas comemorativas em 2020, sobretudo as que ocorrem neste primeiro semestre, está sendo um desafio para as empresas e estabelecimentos comerciais que lucravam com a data. Entretanto, o período abriu espaço para a inovação no empreendedorismo e nas formas de celebrar a data.

Apesar das restrições de abertura do comércio, segundo dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o consumo na quarentena ainda está em alta, dando suporte a empreendimentos que mantém suas atividades por meio de serviços de entrega. Desse modo, a expectativa dos setores comerciais e de serviços para a data é de intensificação dessas práticas, tornando-as mais atrativas aos consumidores com promoções e diferentes ofertas.   

Dentro dessa perspectiva, o L’Ô Restaurante, de Fortaleza (CE), oferece aos seus clientes o “L’Ôve Em Casa”, um serviço pensado para o Dia dos Namorados que promove a celebração diretamente na residência do casal. O restaurante oferece 3 tipos de serviços, ou como decidiu nomear, 3 “experiências” que, na sequência, oferecem opções mais simples à mais sofisticadas. A experiência 3, destacada no anúncio com a frase “A música vai até você”, pode ser considerada a mais elaborada, onde, além do jantar, o par poderá conferir uma apresentação musical na frente de casa dos artistas Ludmila Amaral, na voz, e Paulo Rodrigo, no piano. 

Na divulgação no instagram do restaurante, os comentários são de usuários animados com a ideia, parabenizando o estabelecimento pela criatividade. A “experiência 3” tem duas opções de preços, de R$ 529,00 e R$ 716,00, definidos pela tipo jantar escolhido.

Captura de tela de publicação do restaurante L’Ô no Instagram. Foto: Eduarda Pessoa/Divulgação

 

“Loucuras de amor”

Contudo, declarações de amor públicas acompanhadas de música não são uma exclusividade do restaurante. Versões mais populares, como as denominadas “loucuras de amor”, que consistem em um carro de som ornamentado com balões e outros adornos, enviados geralmente às residências para reproduzirem mensagens e músicas românticas, já fazem parte do imaginário brasileiro.

A prática, que já virou meme nas redes sociais, é bastante conhecida e muito solicitada em datas especiais como Dia dos Namorados, Dia das Mães e aniversários, além de marcar a reconciliação de casais por meio de uma vistosa declaração e pedidos de desculpas ressoados do carro de som, qualidade esta que também desperta a atenção das pessoas ao redor que testemunham o momento. Assim, para os mais tímidos, a situação pode ser considerada um tanto constrangedora.

Carro de mensagens ao vivo do “Loucuras de Amor”. Foto: Arquivo Pessoal

O “Loucura de Amor Popular”, serviço de Fortaleza, realiza encomendas de cestas de café da manhã, buquês de rosas, mensagens por telefone e mensagens ao vivo . O proprietário, Fábio Silva, afirma que neste Dia dos Namorados, em função da pandemia do novo coronavírus, suas vendas aumentaram cerca de 70%, sendo o serviço de mensagem ao vivo (loucuras de amor) o mais solicitado. As reservas foram encerradas na quarta-feira, dia 10, e são destinadas a Fortaleza e Região Metropolitana.

Fábio tem demandas para dois dias, hoje (12) e sábado (13). Ele teve que se organizar para evitar problemas de logística e cumprir horários. “Como o Dia dos Namorados vai cair em uma sexta-feira, [consequentemente] as vendas para o sábado também estão muito boas. Esses dias estão muito bons de venda”, destacou.

Comemoração à distância

O isolamento social contribuiu para o distanciamento de alguns casais que não moram juntos. Muitos estão desde o começo da quarentena sem ver seus parceiros(as) e, para celebrar o Dias dos Namorados este ano, organizam formas remotas de compartilhar afeto.  Joanice Sampaio, jornalista e produtora cultural, conta que desde o dia 14 de março os encontros com sua namorada ficaram cada vez mais raros. Ambas são do grupo de risco de pessoas vulneráveis aos efeitos da COVID-19.

A jornalista revela que não preparou nada muito grandioso, mas encomendou um presente no aplicativo de compras on-line Mercado Livre e confessa ser algo de grande valor simbólico para sua parceira. O serviço de entrega não garante que o pedido chegue amanhã (12)  e Joanice pensa em algo para não deixar a data “passar em branco”. “De repente eu ainda mando flores amanhã, ou faço alguma coisa pelo Whatsapp, algo diferente, ainda não sei”, afirmou.

Este é o primeiro Dia dos Namorados do casal, junto desde dezembro do ano passado. Joanice lamenta os impasses que dificultam a celebração, contudo, destaca um efeito positivo para o seu relacionamento, que se fortaleceu durante o isolamento. “Com a pandemia e esse afastamento, nós ficamos ainda mais unidas [afetivamente], apesar de estarmos separadas [fisicamente]. As coisas cresceram entre a gente”, reforçou a jornalista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php