Indício 2020 movimenta os cursos de comunicação da Unifor

por Sarah Viana

Foram três dias intensos de apresentações de trabalhos acadêmicos Os alunos dos cursos de Comunicação da Universidade de Fortaleza vivenciaram um dos eventos mais aguardados do ano, o Indício. Voltado para selecionar as produções que irão representar a instituição no congresso regional Intercom Nordeste 2020, o VI Indício teve de ser reestruturado para um ambiente virtual devido à pandemia causada pelo novo coronavírus. 

O VI Indício se deu em duas fases com apresentação das produções resultantes de disciplinas dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda. A primeira fase de trabalhos avaliados nesta sexta-feira, denominada de INDÍCIO-E, foi voltada à seleção dos trabalhos para concorrer ao Expocom – mostra competitiva sobre a produção prática entre os cursos de comunicação do Nordeste. A segunda fase deve acontecer em agosto de 2020, tendo como foco os artigos científicos e a Intercom Jr, um evento científico propriamente dito. O INDÍCIO-I está aceitando a submissão de trabalhos a partir do dia 4 de junho. 

As apresentações ocorreram por meio de videoconferência na plataforma Google Meets, já utilizada pelo corpo docente da universidade para as aulas remotas desde o início da quarentena. Apesar do ambiente virtual e das medidas de isolamento social, o evento conseguiu reunir 163 trabalhos inscritos em diversas categorias na área de Comunicação. O Indício 2020 atingiu o maior número desde sua primeira edição. “Mesmo com a situação que estamos vivendo, o evento se fortaleceu. Nós vimos que os alunos estavam muito afim de mostrar suas boas práticas, suas boas experiências, e se inscreveram em peso no evento”, destacou a professora do curso de Publicidade e Propaganda e coordenadora do evento, Alessandra Oliveira.  

O Intercom e a Expocom são os maiores eventos acadêmicos voltados para a Comunicação no Brasil e , anualmente, conta com a participação do corpo discente da Universidade de Fortaleza, trazendo premiações tanto na fase regional quanto nacional. O congresso reconhece os melhores trabalhos produzidos na área da Comunicação e consagra profissionais do Brasil inteiro. Seguindo o caminho de apresentação remota, o Intercom Regional irá acontecer em ambiente virtual nos dias 7 a 9 de outubro.

O prazer de participar

A estudante Luiza Gabriela. Foto: Arquivo pessoal.

Apresentando uma grande diversidade temática, os trabalhos caminharam para o lado social e empático, dialogando com assuntos atuais e pertinentes, mostrando que o aprendizado continuou mesmo fora da sala de aula. A estudante do terceiro semestre do curso de Publicidade e Propaganda, Luiza Gabriela, participou pela primeira vez com o trabalho “Fortaleza pelas Dunas – Um minuto de atenção, um futuro protegido” concorrendo na categoria “Publicidade em Mídia Alternativa”. “Foram três dias muito construtivos. Por ser minha primeira vez, as emoções estavam bem afloradas. Relembrar trabalhos do ano passado e ver como eles foram construtivos para minha formação até aqui, poder mostrá-los para pessoas de vários semestres, foi uma experiência muito incrível”, relata.

O encerramento aconteceu em dois momentos na noite desta sexta, quando os alunos contaram com a live “Baião Studio em: Tá me ouvindo? Como trabalhar de forma remota” mediada pelo professor Cláudio Sena e participação dos ilustradores Thyago Cabral e Antônio Sandes, sócio diretores do Baião Ilustrado. Os convidados debateram sobre os desafios do trabalho remoto voltado para a área da comunicação, contando a história da empresa, como surgiu e sua trajetória.  

A expectativa dos resultados gerou animação entre os estudantes, como contou a aluna do curso de Jornalismo, Beatriz Irineu, sobre esse momento marcante na sua trajetória acadêmica. “Foi momento para reencontrar, mesmo que virtualmente, alguns colegas, amigos e professores. Também para celebrar os trabalhos que os alunos da Comunicação da Universidade de Fortaleza organizaram”. Beatriz inscreveu quatro trabalhos em oito categorias diferentes, em conjunto com colegas e orientados pelos professores do curso, e aguardou ansiosa o anúncio do resultado da seleção dos trabalhos. 

Coordenador do curso de Publicidade e Propaganda Tarcísio Bezerra. Foto: Arquivo pessoal.

A premiação do Indício 2020, com temática de “festa do pijama”, juntou professores e alunos em uma festa virtual. O clima despretensioso anulou a tensão e o nervosismo do aguardo pelo resultado dos trabalhos vencedores. Brincadeiras a parte, o professor e coordenador do curso de Publicidade e Propaganda, Tarcísio Bezerra, refletiu sobre a importância do evento e tirou o momento para agradecer a organização e à todos os professores e alunos que fizeram parte do VI Indício. “É muito bom a gente saber que essas conexões foram feitas e estão sendo feitas, e permanecem. O Indício proporciona isso para à gente, eu acho que é esse oásis no meio desse deserto, a gente produzir alguma coisa, ver essa coisa crescer e de repente levar esse trabalho lá para a frente”, explica. 

Apesar do desafio de transformar essa experiência em algo marcante na vida dos estudantes, o Indício conseguiu mostrar a qualidade que existe nos relacionamentos interpessoais entre aluno e professor. “Eu acho que foi muito prazeroso poder participar dessa experiência, é tudo muito novo para todo mundo, mas é bacana porque a gente vai se preparando para um futuro que já chegou e ao mesmo tempo preparamos os alunos para esse futuro que na realidade já é um presente, que é a modalidade de apresentação de trabalho de forma remota”, conta o professor do curso de Jornalismo, Jari Vieira, grande apoiador do evento, auxiliando os congressistas nos trabalhos e dando informações sobre o Intercom. 

Momento da premiação dos trabalhos ganhadores do Indício 2020.

Confira abaixo os ganhadores do VI Indício:

Rádio, TV e Internet 

  • Produção Audiovisual para Mídias Digitais – Fragmentos do Sertão (Raquel de Galiza Vieira)
  • Programa laboratorial de Áudio – Primeira pessoa: Professor Chico Lopes (Glenda Gabrielle Valverde Martins)
  • Ficção em áudio e rádio – audiodramatização, peça radiofônica, radionovela e afins – Penadinho em vida: escrito por Cristina Eiko e Paulo Crumbim (Antonio Silva Thé Pontes Junior)
  • Ficção em Vídeo – Imagem da Revolução (Maria Emilia Maia de Moura)
  • Website – Olhares sobre Fortaleza: uma coletânea dos produtos da disciplina Técnicas em produção em Jornalismo (Brunno Gabriel Chaves)

Jornalismo

  • Produção Laboratorial em Audiojornalismo e Radiojornalismo – Os Invisíveis de Fortaleza (Jéssica Luana Vicente Alves)
  • Produção em Fotojornalismo – Lar de Esperança (Pedro Nóbrega Vidal)
  • Reportagem em Jornalismo Impresso – Intolerância religiosa ainda é realidade no Brasil (Roger Holanda de Freitas Filho)
  • Livro-Reportagem – Lado B: Vire o disco (Amanda Cristina Marques do Santos)
  • Produção em Jornalismo Literário e/ou de Opinião – Fé: o que nos conecta? (Pietra Georgia Braga Cyrino)
  • TCC/Projeto Experimental em Jornalismo – Plano de Comunicação: análise e planejamento digitais do IPREDE – Franscisco Ivanildo de Sousa Melo
  • Produção Laboratorial em Jornalismo Digital – Poço da Draga: resistência secular (Letícia Feitosa de Almeida)
  • Documentário jornalístico e grande-reportagem em áudio e rádio – Radiodocumentário: Os Invisíveis de Fortaleza (Victor Hugo Pinheiro) 
  • Documentário jornalístico e grande-reportagem em vídeo e televisão – Calon conta, Calon canta: narrativas ciganas (Alice Araújo Lima)

Publicidade e Propaganda

  • Pesquisa Mercadológica – Pesquisa Urbana (Carliana dos Santos Cardoso)
  • Anúncio Impresso – Heinz: A qualidade do produto atrelada à Comunicação da marca (Gabriela Pontes Teixeira) 
  • Campanha Publicitária – Fortaleza Criativa: Criatividade é o que nos forma (Rayla Santos de Oliveira)
  • Jingle – Nem vai doer: Jingle do HEMOCE para a doação de sangue (João Victor Bessa Barreira)
  • Fotografia Publicitária – Mãos que transformam (Humberto Lopes Pereira Filho)
  • Cartaz – Cartaz Promocional Bebelu (Elaine Neves Pereira Mota)
  • Outdoor – Disque 100: O convívio deixa sinais (Rafael Moreira Frota)
  • Spot – Sons que acalmam: Uma campanha do HEMOCE para a doação de sangue (Pedro Victor de Oliveira Fernandes)
  • Produção Publicitária Audiovisual para Internet – Fortaleza, olhar de novo (Milla Melo Prado)
  • Produção Publicitária Audiovisual para TV e Cinema – Fortaleza, olhar de novo (Mariana Viana Freitas)
  • Agência Escola/Júnior de Publicidade e Propaganda – Minha vida é marcar por este país (Nathália Carvalho Xavier)
  • TCC/Projeto Experimental em Publicidade e Propaganda – NORA: A intimidade do ser mulher (Vitória Carvalho Brilhante de Alencar)
  • Planejamento Promocional – Cora: A sustentabilidade atrelada ao Planejamento de Comunicação Integrada (Saulo Bazilio de Alencar)
  • Publicidade em Mídia Alternativa – Plataforma de Branding: Bem Aí (Josielen Priscilla Cordovil Cardoso)
  • Estratégia Publicitária para Mídia Digital – Minimus (Anderson Cavalcante Pires)

Produção Transdisciplinar

  • Edição de livro – De volta ao Centro: registro artístico do Centro de Fortaleza a partir da experiência do livro independente (Lucas Cavalcanti Esmeraldo)
  • Ensaio fotográfico artístico – Rota Jeri (Jammya Evven Leite de Figueirêdo Gonçalves)
  • Fotografia artística – Fotografia artística e sua direção (Iara Maria Pereira)
  • Fotonovela – Uma releitura Alencarina (Rânata Saunders Rodrigues)
  • Revista Customizada – Revista Prosa Geek (Sofia Pereira Osório de Castro)
  • Design Gráfico – 1969 (Letícia de Alencar Araújo)
  • Charge/caricatura/ilustração – As ilustrações do livro Renê sobe árvores (João Pedro Lemos da Silva)
  • Embalagem – Caixa de Pan: slow food & cultivo (Ivan Augusto Tavares Canhamello)
  • Projeto de Comunicação integrada – Plataforma Branding HY-LO (Alícia Tabatinga Braga)
  • Produção multimídia – “A gente vive com HIV, mas não quer morrer de Aids” (Thiago Naberezny Mourão Pereira)
  • Comunicação e Inovação – Iracema (Pedro Henrique de Couto Pinto)
  • Projeto de Extensão – Projeto Pau de Arara (Amanda Nogueira Medeiros)

Cinema e Audiovisual

  • Vinheta – Arrodeio (Alvim Silveira Neto)
  • Filme de não ficção/documentário/ docudrama – Liberdade Encarcerada: relatos da vida de ex-detentos e a realidade do sistema penitenciário brasileiro (Luarah Cerqueira da Silva Schettino de Araújo)
  • Direção de fotografia – 1969 (João Vitor Nascimento de Vasconcelos)
  • Roteiro de ficção – Antes da Madrugada (Lucas Bruno de Morais Sales)
  • Roteiro de não ficção – Diag Leife: A valorização da representatividade LGBTQI+ nos espaços de Fortaleza (Hugo Oliveira Pascoal)
  • Filme de ficção – Antes da Madrugada (Wilker Felipe da Silva Meireles)
  • Filme de animação – Croma: o cotidiano edifício (João Lucas Diógenes Cavalcante)
  • Videoclipe – 1969 (Matheus Queiroz de Castro)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php