Future Nostalgia traz nova roupagem ao pop

Por Marina Brasil

Dua Lipa, que explodiu em 2017 com o sucesso New Rules e emplacou vários outros sucessos, retornou com um dos álbuns mais aguardados do ano e a receptividade do público não poderia ser melhor. Future Nostalgia, segundo álbum de estúdio da cantora britânica, foi lançado oficialmente no dia 27 de março de 2020 e já se consagrou como um dos mais inovadores e marcantes álbuns do pop. A sua nota no portal Metacritic, um agregador de críticas, já foi de 99, mas está em 88 atualmente – numa escala de zero a 100, o que classifica o quanto algum álbum é aclamado pela crítica. 

Capa do álbum “Future Nostalgia”. Foto: Divulgação.

Apesar do difícil momento devido à pandemia do COVID-19, Future Nostalgia chegou ao mundo com ritmos dançantes e, como o próprio nome sugere, Dua Lipa juntou seu estilo e originalidade com referências à artistas conceituados dos anos 70 e 80, como: Madonna, Blondie, Olivia Newton-John, entre outros. Além do conjunto de técnicas vocais executadas com louvor pela cantora, letras bem escritas, ritmos inovadores e videoclipes produzidos para brilhar os olhos, a aceitação do público também se deve a necessidade de uma arte animadora neste período. 

A faixa de abertura do álbum, que também se chama Future Nostalgia, inicia com uma mensagem de empoderamento que diz “eu sei que você não está acostumado com uma mulher alfa” e brinca com diversos ritmos, fazendo uma mistura de gêneros como pop e rap. Essa introdução já deixa claro sobre o que se trata a essência do novo disco e abre espaço para o maior hit do álbum: Don’t Start Now, que toca incansavelmente nas redes sociais e fez tanto sucesso no programa Big Brother Brasil 20, que até gerou uma apresentação exclusiva da cantora na televisão brasileira em horário nobre.

A referência oitentista é nítida na sonoridade e foi a única música internacional a alcançar o primeiro lugar no Spotify Brasil em mais de dois anos e meio. A última música internacional a alcançar este feito foi New Rules, também da cantora Dua Lipa, em 2017.

Outro single lançado que conquistou o público com o seu ritmo cheio de atitude foi Physical. Dua Lipa revelou ter sido inspirada pela música, de mesmo nome, da cantora e atriz Olivia Newton-John. Porém, Dua foi tão original em sua criação que a uma música só se assemelha à outra pela sua sonoridade animada e envolvente, mas são bem diferentes. Physical conta com dois videoclipes, um de mega produção e outro mais simples, mas tão legal quanto, com direito a coreografia e temática fitness dos anos 80 em homenagem ao videoclipe da música Physical da Olivia Newton-John.

 

Também não falta uma baladinha romântica em Future Nostalgia, pois Break My Heart está em grande popularidade. Com o refrão que diz “Eu deveria ter ficado em casa, porque agora não há como deixar você ir. Estou me apaixonando por alguém que poderia partir meu coração?”, acompanhado do ritmo pop nostálgico e dançante, além de um dos videoclipes mais bem produzidos dos últimos tempos, é impossível não se jogar nessa música e se apaixonar com o trabalho da Dua Lipa. 

Se você também se encantou com o novo álbum da cantora britânica e deseja o ouvir completo, ele está disponível em todas as plataformas digitais. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php