Quarentena muda comemoração de aniversários

Por Sarah Viana e Thomás Regueira

Para muitas pessoas, o aniversário é a data mais importante do ano, pois é uma celebração da vida da pessoa e muitos gostam de fazer festas com bastante comida, bolo, além de se tornar uma oportunidade para se reunir com família e amigos. Porém, neste mês de abril, por conta da pandemia do novo coronavírus, a presença física das pessoas não é mais possível.

Os aniversariantes de abril que pensavam em comemorar o aniversário com bastante alegria ao lado das pessoas queridas, terão que reinventar a maneira como comemorar o próprio aniversário.

Marcos Viana. Foto: Arquivo Pessoal

Marcos Viana, 22, estudante de Jornalismo da Unifor, vai fazer aniversário na quinta-feria (09) e relata que está sendo meio triste. Todo ano gosta de fazer alguma coisa na data, por mais simples que ela seja, mas nesse ano não vai ser possível. “No máximo, só um bolinho pequeno só pra eu e minha avó mesmo”, comenta o estudante.

Isabella Campos. Foto: Arquivo Pessoal

Isabella Campos, 23, também estudante de Jornalismo da Unifor, faz aniversário no dia 16 de abril e conta que não imaginava que nesse ano iria acontecer algo tão chocante quanto essa pandemia, ainda mais no mês do seu aniversário, que, de acordo com ela, deveria ser memorável positivamente. Isabella não costuma planejar festas, mas gosta de sair com os amigos no dia. No entanto, nesse ano ela não vai comemorar. “Aqui em casa, sou eu e minha tia, fazendo aniversário no mesmo dia, então rola o famoso bolinho. Mas esse ano não vai rolar. Porque eu tenho idosa em casa, minha avó de 86 anos. Então o aniversário não será comemorado para preservar as pessoas”. A estudante ainda reforça para as pessoas não chamarem quaisquer amigos para ficar juntos, pois é um risco para a saúde.

Amanda Monastério. Foto: Arquivo Pessoal

Amanda Monastério, 20, estudante de Comunicação Social, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), fará aniversário no dia 14 de abril e, atualmente, está em Fortaleza com seus pais, irmã e cachorro. Ela relata que a quarentena está sendo um momento de fragilidade para muita gente e que geralmente seu aniversário é uma data muito especial, mas neste ano vai ficar apenas com a família e no quarto convivendo com os pensamentos. “Antes, os meus aniversários eram sempre motivo de festa, eram uma desculpa para eu sair de casa, para eu ver o mar, para eu ver meus amigos, para jogar alguma coisa, para me sentir especial perto e envolvida com várias pessoas que tem um apreço e carinho por mim. Mas é isso, eu já prometi para meus amigos que vou fazer uma festa de aniversário atrasado assim que tudo isso acabar, nem que seja em agosto ou setembro”, conta.

Mudança de perspectiva

Iris Castro. Foto: Arquivo Pessoal
Letícia Serpa. Foto: Arquivo Pessoal

Iris Castro, 22, estudante de Arquitetura e Urbanismo da Universidade do Distrito Federal (UDF), que faz aniversário no dia 16 de abril, comenta que desde fevereiro estava planejando alguma comemoração de aniversário, mas quando apareceram os primeiros casos de COVID-19 em São Paulo, no mês de março, ela já sabia que não ia poder comemorar o aniversário como queria. “No dia, vou tentar ligar pra uma galera mais próxima mesmo e meus pais, eu e pedro [namorado] vamos ficar aqui em casa, mas vamos pedir comida ou assistir a alguma coisa.”

Letícia Serpa é estudante de Jornalismo da Unifor e faz aniversário amanhã (08). Ela apresenta bastante preocupação em relação ao vírus e está conformada com a situação de agora. Confira seu depoimento abaixo:

O aniversário representa também momentos decisivos na vida de uma pessoa, é o caso da estudante Paloma Vivanco que completará 18 anos nesta sexta-feira (10). Quando começou a quarentena, Paloma ainda tinha esperanças de que poderia reunir a família e os amigos, pois seu aniversário ainda estava distante. “Infelizmente, a quarentena acabou sendo estendida para além do meu aniversário. Eu já estava combinando com meus amigos sair para comemorar, curtir que finalmente fiz 18 anos. Mas não tem problema, vou comemorar quando for possível, assim que tudo passar”. Ela vai ficar em casa com os pais e se comunicando com seus amigos pelas redes sociais.

Paloma Vivanco. Foto: Arquivo Pessoal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php