Unifor adota provisoriamente aula remota devido à pandemia

Por Carolina Meneses

 

Aula remota foi a alternativa para garantir uma rotina de estudos para os alunos durante a quarentena causada pelo Covid-19. A Universidade de Fortaleza (Unifor) está adotando as aulas online até dia 31 de março  para que as atividades do semestre não fossem prejudicadas e que os todos pudessem estudar. A interação é feita através de modo virtual e digital. As principais ferramentas que estão sendo utilizadas são o Hangouts Meet (plataforma do Google de transmissão ao vivo), Unifor Online e o próprio Whatsapp.

O método é uma medida de segurança que contribui para a prevenção do coronavírus, assim, o ensino é aplicado de forma regular. Além dos estudantes, profissionais também foram afetados e, por isso, o home office (trabalho de casa, em tradução livre do inglês) ajudou na continuação dos trabalhos, estudos e atividades.

Núcleo de Tecnologias Educacionais (NTE)

O núcleo trabalha oferecendo o ensino com bases em o que a tecnologia poderá ajudar. Ele investiu em tutoriais para ajudar na elaboração de conteúdo e ensinar aos professores como a virtualizar as aulas através da tecnologia, confira.

Os tutoriais disponibilizados são:

  • Aula virtual;
  • Vantagens de Virtualizar a Aula;
  • Importâncias da Tecnologia Digital;
  • Como aprender a virtualização;
  • Leitura de materiais trazendo dicas úteis para o processo de virtualização;
  • Ferramentas para incrementar;
  • Dicas de Treinamento online.

De acordo com Wagner Borges, coordenador do curso de Jornalismo da Unifor, a universidade já estava se preparando para implementar o sistema de ensino à distância nas disciplinas. “Com a intensidade do panorama, foi feito um plano de contingência. Passamos a virtualizar as aulas sendo dadas de forma remota, empregamos de forma síncronas, ou seja,  todos os cursos da Unifor estão ministrando suas aulas em seus devidos horários, para que o aluno possa ter o acompanhamento necessário”, afirma Borges.

“É uma mudança muito forte de cultura e comportamento” – Wagner Borges, coordenador do curso de Jornalismo

Alessandra Alcântara. Foto: Arquivo Pessoal

Segundo Alessandra Alcântara, psicóloga e professora da cadeira de Sexualidade e Violência na Mídia, o momento em que vivemos é para quebrar barreiras ideológicas, de crise e que precisam de uma resposta rápida. “Não podemos ter melindre e, sim, ações e iniciativas”, declara a professora.

O sistema de aulas online é um grande desafio na Unifor, pois a maioria dos universitários são acostumados com as salas de aula presenciais. Para Alessandra, ela diz que seus alunos e professores do corpo conseguiram desenvolver competências necessárias para a manutenção da educação a distância. “Crescemos e nos tornamos mais criativos. Estamos fazendo o possível e aplicando a melhor qualidade, com o espírito colaborativo sendo uma via de mão dupla entre os alunos e professores”. Afirma Alessandra. 

Aulas Práticas

Tarcísio Bezerra. Foto: Arquivo Pessoal

Para o coordenador do curso de Publicidade e Propaganda, Tarcísio Bezerra, 32, que ministra as disciplinas de de Comunicação Visual e Produção Gráfica, ministrar a parte prática das cadeiras é um grande desafio, mas é uma oportunidade de refletir sobre os métodos de ensino. “Aprender computação gráfica, fotografia, rádio ou tv nesse atual momento, necessita criatividade e abertura, principalmente para  a transformação de uma nova forma de pensar a sala de aula. Sob essa perspectiva, o estar em casa nos trouxe uma oportunidade de refazer o tipo de plano, arear e refletir sobre os métodos. Em parte porque é preciso a constante atualização da atividade docente, necessária e imediata.” 

Para Alejandro Sepúlveda, professor do Jornalismo Impresso, é necessária uma readaptação. “Podemos rever o nosso ensino e adaptar de uma melhor forma, sendo um lado positivo.”

Controle de ansiedade

Maria Carolina Holanda. Foto: Arquivo Pessoal

Maria Carolina Holanda, 23, estudante do décimo semestre Direito, encara as aulas online como positivas,  sendo um foco saudável, pois a impedem de ficar preocupada com as notícias do dia a dia.“As aulas online são positivas por que me impedem de ficar na inércia e sentindo crises de ansiedade em decorrência das notícias da pandemia”, declara a estudante

Rhuan de Castro. Foto: Arquivo Pessoal

Rhuan de Castro, 24, estudante do quinto semestre de Jornalismo, também demonstrou satisfação com o método temporário empregado. “No momento atual, os professores das cadeiras que estou matriculado estão conseguindo contornar bem a situação. Eu não estou me sentindo prejudicado até o momento, até porque estou recebendo o conteúdo e praticando na medida do possível. Claro que sinto falta das aulas presenciais, mas diante da situação, as ferramentas onlines tem sido de grande ajuda para a continuação desse semestre”, comenta o estudante. 

De acordo com Juliana Cordeiro, 20, aluna do terceiro semestre de Publicidade e Propaganda, o momento de quarentena pegou todos de surpresa mas os professores demonstram muita preocupação com o aprendizado dos alunos. “Foi inesperado, acabamos de voltar de um carnaval, praticamente. Estamos em casa e precisamos da adaptação. O ensino está me ajudando em não perder o ritmo, os professores estão muito atenciosos, sempre presentes em todos os meios de comunicação e isso me dá um suporte. Também demonstram um cuidado em saber que a internet também pode falhar, com isso criamos uma rotina junto a eles.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php