Professor da Unifor convida alunas na Europa para participar de aula e falar sobre as redes sociais em época de coronavírus

por Thomás Regueira

 

Quando resolveram fazer intercâmbio na Itália, as estudantes de Jornalismo da Unifor Lara Ferreira e Yasmin Rodrigues acreditavam que iriam conhecer bastante sobre o país que deu origem ao antigo império romano e ter a oportunidade de vivenciar a experiência de estar em uma universidade europeia. Porém, com a pandemia do Covid-19, as duas foram obrigadas a ficar confinadas no quarto pouco tempo depois que chegaram na terra estrangeira.

Visando o que aconteceu com as jovens, o professor Eduardo Freire do curso de Jornalismo da Unifor e da cadeira de Meios Interativos convidou Lara e Yasmin para uma aula que deu hoje hoje, por meio de conferência em vídeo, para falar sobre a vivência delas em meio à pandemia. Além das duas, a aula também contou com a participação de Isabelle Bedê, ex -aluna da Unifor e está morando na Alemanha onde recentemente concluiu o mestrado em Comunicação e Mídias Digitais.

Além de darem seus depoimentos sobre a situação nos países, que estão em quarentena desde o início de março há cerca de 20 dias, algo que todos os veículos de jornalismo do mundo estão noticiando, elas também falaram, intermediadas pelo professor sobre o papel que as redes sociais desempenharam para elas nos últimos dias e quais as possíveis consequências políticas, econômicas e sociais que o vírus pode provocar.

Como base do bate-papo, o professor Eduardo utilizou um texto que o filósofo coreano radicado em Berlim, Byung-Chul Han. Neste texto, o coreano falas sobre como a pandemia tem impactado o mundo e como os governos estão tentando conter a crise provocada pelo coronavírus, comparando as iniciativas dos governos europeus e asiáticos. Entre as medidas está o monitoramento das pessoas através dos smartphones e big data (tipo de mecanismo utilizado para armazenar todas as informações pessoais, desde a localização de cada pessoa em tempo real ao reconhecimento facial). Além disso, o texto também aborda sobre uma possível crise do sistema capitalista por conta da reação dos mercados financeiros.

Também participou do bate-papo Lianne Peixoto, que atualmente é estagiária do Sistema Verdes Mares e têm acompanhado e feito a cobertura sobre a pandemia do coronavírus na mídia local e mundial. Ela usou Yasmin e Lara como fontes, que acabaram virando destaque em vários veículos de comunicação do Ceará.

A aula encerrou com um pedido das “europeias” para que todos mantivessem a calma, algo que vinham transmitindo por meio de suas redes sociais, e para cuidarem da saúde mental que fica bastante prejudicada quando se está vivendo em um confinamento por tanto tempo. Além disso, Yasmin e Lara enfatizaram que é muito importante que as pessoas levem a sério o que elas têm dito em suas redes sociais, porque por estarem com mais tempo de confinamento e vivendo o pânico na Itália, elas funcionam como uma espécie de “janelas do futuro” para mostrar o que pode acontecer futuramente se não for dada a importância necessária para se prevenir do contágio do vírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php