Centro Acadêmico é local de reivindicação e formação

Por Ariadna Medeiros 

A função de um centro acadêmico estudantil (CA) é de reivindicar direitos, integrar estudantes de um curso com a universidade, promover palestras e eventos direcionados a fornecer informações importantes. Esses movimentos são bem comuns no meio universitário, porém muitas vezes não recebem a  devida atenção dos alunos. 

Alunos votando para escolher o próximo CA de Psicologia. Foto: Ariadna Medeiros

A estudante de psicologia, Letícia Maria, 18, conta que não sabe muito bem o que é um CA e qual sua finalidade, apesar disso, ela estava participando da votação para escolher a nova chapa representante do centro acadêmico de Psicologia da Unifor e relata “eu fui saber mais agora por conta das eleições, mas eu só sei que eles são um meio de contato entre alunos e universidade”. 

As eleições se dão por meio de voto impresso e necessitam que, pelo menos, 15% dos alunos matriculados no curso votem para atingir o quórum mínimo para que a chapa seja considerada eleita, mesmo que seja a única candidatura. No caso da votação para o CA de psicologia, uma das integrantes, Ana Júlia, 21, conta que ficou surpresa ao perceber que apenas uma chapa iria concorrer. “Eu achava que esse semestre teria mais de uma [chapa concorrendo], porque na última eleição a movimentação foi bem grande, por conta da ideologia [espectro ideológico] oposta entre as duas chapas participantes”. 

Representantes do CA de Direito em momento de descontração. Foto: Ariadna Medeiros

No curso de Direito não foi diferente, a última eleição, que ocorreu nos dias 8 e 9 de novembro, começou com duas opções para os alunos escolherem, mas uma das chapas acabou desistindo. Laura Bezerra, 19, conta que isso é muito triste. “Como estamos em uma campanha democrática, é bom ter uma oposição. É interessante ter pessoas que batam de frente com as nossas idéias”. 

Além de um local para debater idéias e receber reivindicações, a sala onde funciona o centro acadêmico pode ser também um local de descanso e aprendizado. É possível encontrar nas salas de CAs apostilas e livros que alguns alunos deixam ali a disposição dos que precisem, ou até mesmo um lugarzinho para relaxar, com jogos de tabuleiro ou cartas. Laura conta que um dos grandes feitos de gestões anteriores foi a de conseguir que fosse construída uma passarela para os alunos chegarem em segurança na Unifor. “Conquistas grandiosas foram do centro acadêmico, como aquela passarela de frente pra Unifor”, orgulha-se. 

O primeiro CA do curso de Comunicação 

Parte da primeira chapa existente do DA (Diretório Acadêmico, que abrange os dois cursos, Publicidade e Propaganda e Jornalismo) de Comunicação da Unifor, o ex-aluno e hoje professor, Jari Vieira, conta que, naquela época, foi cedida uma sala para que eles pudessem utilizar durante o mandato. E foi em 1998, que os integrantes da chapa Integração, realizaram, para ele, um dos maiores feitos que perdura até hoje: alguém para cuidar das xerox dos alunos da comunicação. “Nós saímos pelo Benfica, de porta em porta, procurando alguém que trabalhasse com xerox e achamos o Felipe, que está aqui até hoje”

Primeiro DA eleito de Comunicação. Foto: Arquivo Pessoal

Atualmente os cursos de Comunicação da Unifor não tem um Diretório Acadêmico, a última gestão acabou em 2017 é, desde então, não houve mobilização para outra eleição. O ex-integrante do DA de comunicação e atual integrante do DCE (Diretório Central Estudantil) Guilherme Azevedo, 23,  reforça que pretende incentivar uma nova eleição. “Ultimamente eu tenho buscado me organizar com mais duas alunas para criar uma chapa”. Guilherme conta que um dos feitos pela gestão do DA, à época, foi a realização da Semana de Comunicação e a participação regular na reunião do colegiado do Curso de Jornalismo para o processo de revisão curricular.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php