Consumidor tem que se preparar para a Black Friday

Por Matheus Olsen

Black Friday é o dia de super-promoções nos Estados Unidos para marcar o início da temporada de compras de Natal e Ano Novo, no qual são oferecidos descontos e promoções em todas as categorias do mercado. A data começou a se destacar no Brasil, em 2011, com promoções de lojas on-line, contagiando ano a ano as lojas físicas e alcançando grande sucesso no País, batendo recordes de venda por vários anos.

Devido ao grande sucesso da Black Friday, os centros de venda ficam lotados e muitas pessoas têm dificuldades em comprar os produtos que desejam, além de caírem em falsos descontos e promoções, popularmente conhecidos como “black fraudes”. Para ajudar os consumidores, o Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon) deu ao Jornalismo NIC algumas recomendações:

  • Verifique os preços nas semanas anteriores à da Black Friday: muitos estabelecimentos aumentam os preços nas semanas que antecedem a o dia das promoções, por isso, é de grande importância manter uma fiscalização. Veja também a história e referências da loja/site nos sites de vigilância de preços, nos Órgãos de Defesa do Consumidor, na plataforma consumidor.gov.br e no Google.
  • Em caso de fraude, procurar um dos órgãos de defesa do consumidor: quando confirmada uma falsa promoção, deve-se procurar a sede do órgão de defesa do consumidor mais próximo. É fundamental levar fotos ou prints [impressões das tela] dos preços originais e daqueles apresentados como oferta, e-mails trocados com fornecedor e notas fiscais.
  • Atentar para as políticas de troca e devolução, a loja pode modificá-las neste período.
  • Evitar fazer compras em lan-houses, cyber cafés e computadores públicos, pois eles não estão devidamente protegidos. Recomenda-se instalar um antivírus ou firewall para impedir acessos nocivos ao aparelho.

A massagista Antônia Medeiros, 51, já está se preparando para a Black Friday. “Estou fazendo pesquisas de preço porque estou ciente das fraudes que armam”, conta. Antônia também revela que já fez uma lista do que deseja comprar, para não se esquecer e não adquirir produtos para além de sua necessidade. “Preciso comprar fogão, geladeira, botijão de gás e um armário de cozinha”.

Pesquisa de Preço

Um levantamento de preços divulgado pelo Ministério Público no último dia 5, apontou uma variação de 135,7% nos preços de produtos antes da black friday nos 6 sites de e-commerce mais utilizados: Americanas, Extra, Ponto Frio, Magazine Luiza, Submarino e Casas Bahia. Os dados mostram que os itens com maior variação foram o micro-ondas, a Smart TV LED 40″ da Samsung (Ultra HD 4k) e a caixa de som bluetooth da marca Philco. Acesse a pesquisa completa aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php