5+ Looks de colaborações da arte na moda

Por Gabriela Barroso

O diálogo entre a moda e as artes sempre existiu, levando muitos estilistas elaborarem verdadeiras peças de arte para as suas coleções. Inúmeros movimentos artísticos, artistas e obras podem proporcionar várias interpretações e um grande acervo na moda. Essa parceria dá resultados altamente criativos e o Jornalismo NIC mostra abaixo alguns. 

Van Gogh

Naomi Campbell vestindo a peça da grife Yves Saint Laurent, inspirada na obra “Girassóis” de Vicent Van Gogh. Foto: Reprodução

Artista pós-impressionista e pré-expressionista foi uma das inspirações para a coleção primavera/verão de 1988 de Yves Saint Laurent. A jaqueta amarela e laranja, feita à mão, levou mais 600 horas para ficar pronta, pelas bordadeiras da alta-costura. Uma das roupas mais caras do mundo, criada sob a influência da obra “Girassóis” de Vicent Van Gogh. Foram feitas apenas quatro jaquetas, todas com lantejoulas e forradas com seda. A peça foi usada especialmente pela modelo Naomi Campbell.

Monet

Vestido da marca Christian Dior inspirado na pintura de Monet, “The Artist’s Garden at Giverny”. Foto: Reprodução

A maison Christian Dior em vários momentos incentivou seus estilistas a se inspirarem nas obras de Claude Monet, pintor francês que fez parte movimento impressionista. Em 2012 o estilista Raf Simons, da Dior, criou um vestido inspirado pintura de Monet, “The Artist’s Garden at Giverny”. Decorado com milhares de pétalas de flores em miniatura, tornou-se logo um dos vestidos mais reconhecidos da história recente da Casa Francesa.

Mondrian

Conhecido como nome importante no movimento Neoplasticismo, Piet Mondrian foi homenageado pela marca Yves Saint Laurent em 1965, tendo como base a obra “Composição A”, de 1923. Foi a primeira marca a levar a arte de Mondrian para a moda, com blocos pintados de modo fosco e divididos de forma assimétrica, fortalecendo a noção de um movimento superficial.

Picasso

Macacões de arlequim a vestidos cubistas de pintura, com a influência do artista espanhol Pablo Picasso, criado pelo estilista Jeremy Scott. Foto: Reprodução

De macacões de arlequim a vestidos cubistas de pintura, com a influência do artista espanhol Pablo Picasso, o estilista Jeremy Scott torna as suas peças como obras de arte vestíveis. Na coleção primavera/verão 2020 de Moschino, durante o desfile  introduziu as pinturas de arlequim, Guitarra (1914), Les Demoiselles d’Avignon (1907) e Girl Before a Mirror (1932).

Gustav Klimt

Foto: Reprodução

Klimt, pintor simbolista austríaco do qual se destacou no movimento art noveau, um estilo internacional de arquitetura e de artes decorativas, que foi muito apreciado no período entre os anos 1890 a 1920, foi inspiração da coleção do estilista L’Wren, do qual os três vestidos remetem às obras do pintor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php