Canudos ecológicos são a solução no combate à poluição ambiental?

Por Roger Holanda

 

O canudo plástico é um utensílio que faz parte do nosso dia a dia, mas em breve ele terá que ser aposentado. Um projeto de lei, aprovado este ano pela Assembléia Legislativa do Estado do Ceará, proíbe a utilização desses canudos em estabelecimentos comerciais. A fim de não sair no prejuízo, alguns locais de vendas adotaram uma medida alternativa para que não fiquem totalmente sem o canudo: aderir ao uso dos canudos sustentáveis  .

A forma mais ecológica que se achou para um substituto do canudo convencional foi o de metal, entretanto, essa não é a única opção disponível no mercado. Existem também os feitos de silicone e de bambu. Como esses itens se tornaram altamente procurados, algumas pessoas enxergam isso como uma oportunidade de empreender. Mas será que essa vai ser a solução no combate à poluição do meio ambiente ? 

Tendo em vista que o canudo de plástico convencional corresponde a cerca de 4% de todo o lixo, segundo informações do site ecycle.com, é importante buscar alternativas para que se diminua seu consumo. Segundo Leonardo Holanda ( 24 ), engenheiro ambiental, o plástico vem do petróleo e demora cerca de 400 anos para se decompor e, na medida em que ele se decompõe, acaba subdividindo-se em incontáveis microplásticos, que são muito mais nocivos ao meio ambiente do que um grande pedaço de plástico. 

Por isso, os canudos feitos de metal, bambu ou papel são as melhores opções para substituir o plástico, pois são reutilizáveis e acabam sendo menos prejudiciais ao ambiente. Os canudos de metal podem ser feitos de aço inox, alumínio e até aço cirúrgico, que são materiais menos nocivos ao meio ambiente. 

Para utilizar os canudos de metal com o máximo de segurança é necessário que sejam limpos constantemente. Confira como fazer a limpeza adequada dos canudos de metal abaixo:

 

Infografia: Gustavo Ricarte

 

Outro problema muito grave, de acordo com Leonardo Holanda, é o fato de que muitas vezes as pessoas acabam jogando lixo no chão e, com os fatores climáticos, esses resíduos vão para as bocas de lobo que, por sua vez, acabam indo parar nos oceanos.

Em enquete realizada em uma rede social, observou-se que a maioria das pessoas ainda não aderiu à utilização dos canudos ecológicos. Destaca-se o comentário de Sarajanny Aguiar: “É importante esse uso dos canudos ecológicos, pois a sua reutilização ajuda a diminuir os impactos causados ao ambiente quando utilizamos canudos convencionais” . 

Thais Duarte. Foto: Arquivo Pessoal.

 Thais Duarte (20), administradora de empresa,  considera importante a utilização de canudos ecológicos porque, segundo ela, ao utilizar o canudo convencional, gera impacto no meio ambiente. “Nós nem sempre temos uma coleta [de lixo] adequada, por isso eu prefiro utilizar o [canudo] ecológico, pois posso utilizá-lo diversas vezes e, assim, contribuir para a diminuição de lixo produzido”. 

Lara Dantas. Foto: Arquivo Pessoal

Lara Dantas (18), estudante de Psicologia, defende: “Vivemos em uma sociedade que tende a sempre permanecer estagnada e se esconde atrás da desculpa de que não existe outra solução [para contribuir com o meio ambiente] e continuar utilizando canudo de plástico”. Ela ainda ressalta que: “ O canudo ecológico veio para extinguir de vez essas desculpas e serem um dos principais utensílios no combate à produção de plástico”. 

Um outro problema muito grave, segundo o engenheiro ambiental, é o fato de que as pessoas acabam jogando um lixo no chão é, com a chuva, esses resíduos vão para as bocas de lobo que, por sua vez, acabam indo parar nos oceanos. Como no oceano é água em constante movimento, acaba distribuindo para outras localidades. 

Responsabilidade ambiental

A Nestlé foi uma das empresas que, preocupada com a questão ambiental, resolveu retirar dos seus produtos os canudos plásticos é substituí-los por canudos feitos do mesmo material de caixinhas tetra pak, como a do Nescau, inclusive essa foi a ideia de um projeto apresentado pelo próprio Leonardo Holanda. A iniciativa se expandiu até para as embalagens de transporte da mercadoria.

Um estudo internacional publicado na Environmental Science and Technology aponta que cada pessoa está consumindo, em média, 121.000 partícula de plásticos todos os anos. A ingestão deste produto é invisível a olho nu, com partículas de 5 milímetros de comprimento, prejudiciais à saúde a longo prazo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php