Mesa-redonda trata sobre a demolição do Centro de Convenções

Por Marcelo Teixeira

A mesa-redonda promovida pelo Centro de Ciências Tecnológicas (CCT), durante o Mundo Unifor, na tarde de ontem (16), teve como foco a demolição do Centro de Convenções Edson Queiroz e a construção do novo estacionamento do Campus Unifor. Foi explicado que o projeto utilizará resíduos sólidos na obra para preservar uma área que possui espécies exóticas. Participaram da mesa as professoras do curso de Engenharia Civil,  Raphaelle Almeida, Sarah Vasconcelos, Ana Talia, Adriana Nascimento e o professor Tiago Alves.

A data de término para a demolição está prevista para o dia 15 de dezembro próximo. No momento, há um concurso entre arquitetos da Universidade de Fortaleza (Unifor) e de fora para apresentar idéias que serão estudadas por uma comissão especialmente criada para esse fim. A obra do estacionamento terá início em 2020. 

Durante o evento, as componentes da mesa foram questionados sobre de onde virá a água para a obra. momento de perguntas,  uma estudante questionou como os engenheiros iriam utilizar água para a construção do estacionamento, uma vez que será a partir de recursos renováveis. O professor do curso de Engenharia Civil da Unifor, Alves Tiago, explicou que eles estão canalizando água da lagoa, pois, desde 1997, com a construção do bloco T e por conta da crise hídrica de 1993, começaram a utilizar  a divisão de água potável e água bruta nos prédios. A água potável abastece os lavatórios, os bebedouros e os chuveiros. Já a água bruta, que é captada da lagoa ou de poços profundos, abastece os vasos sanitário, os mictórios e grande parte dos jardins. Segundo o professor, isso mostra uma prática de recurso sustentável. “Hoje, a Unifor compra energia do mercado livre de fontes incentivadas, então pode-se dizer que no quesito energia, nós já somos verdes”, ressaltou. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php