O drama de uma garota judia nas garras do mal

 

Por Marcelo Teixeira

Poster oficial do filme O Diário de Anne Frank. Foto: Divulgação

70 anos depois do assassinato de Anne Frank pelo regime nazista, o seu diário de guerra foi publicado pela primeira vez por seu pai, Otto Heinrich Frank, em 1947. Desde então, é um dos livros mais conhecidos no mundo. A Universal Studios aborda no filme, de 2016, a forma como Anne vê e vive o clima do nazismo e a perseguição aos Judeus. 

Anne resolve escrever um diário que pudesse ser publicado, após ouvir uma transmissão radiofônica que incentivava as pessoas a revelar os eventos ligados à guerra, pois esse material teria um alto valor, futuramente. Ela registra tudo o que se passa no cotidiano de sua família, que se encontrava escondida, longe dos olhos dos alemães. Inclusive sua notória predileção pelo pai, que considerava amoroso, ao contrário da mãe, com quem ela estava frequentemente em conflito.

Após períodos difíceis, em 4 de agosto de 1944, oficiais nazistas descobrem o esconderijo e capturam os refugiados, levando-os para diversos campos de concentração. No mesmo dia, Otto recebe o diário da filha, sendo ele o único remanescente do período como prisioneiro e luta pela publicação dos textos de Anne. O diário é lançado em 1947. Anne morreu em um campo de concentração, em Bergen-Belsen, em fevereiro de 1945. 

O que foi o nazismo?

O nazismo foi uma corrente política surgida na Alemanha, no final da década de 1910 e início da década de 1920. Foi uma das principais expressões do fascismo europeu durante o período entre guerras, tendo como principal liderança o ex-cabo do exército alemão na I Guerra Mundial, Adolf Hitler. O nazismo construiu um Estado totalitário na Alemanha, na década de 1930, sendo esse fato o principal da eclosão da II Guerra Mundial.

Associado ao antissemitismo, estava a noção racista e eugenista da superioridade do homem branco germânico, ou da raça ariana, e a construção de um “espaço vital” para que essa raça construísse seu império mundial. Esse espaço vital compreende  uma vasta região do continente europeu, que segundo os planos de Hitler deveriam ser invadidas e conquistadas pelos germânicos. Já que a raça ariana estava incumbida, por conta de sua “superioridade”, de se tornar “senhora” sobre os outros povos.

Trailer 

 

Ficha técnica

Título: O Diário de Anne Frank

Ano de produção: 2016

Duração: 129 minutos

Gênero: Drama

País: Alemanha

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php