Popularizado nos anos 70, o tie-dye é a nova moda entre os Fashionistas

Por Gabriela Barroso

Modelo Gigi Hadid usando peça Tie-dye da famosa marca Ralph Lauren. Foto: Reprodução 

O “tie-dye” é uma técnica antiga de tingimento artesanal de roupas, vindo de outras culturas, principalmente da Ásia e da África. O seu conhecimento internacional se deu entre os anos 60 e 70 em meio ao movimento hippie nos Estados Unidos. Grandes nomes da música, da época, influenciaram esse movimento, como Janis Joplin, Joe Cocker e John Sebastian. Em 2019, os fashionistas de plantão trouxeram de volta essa tendência, que estava adormecida há mais de 30 anos. 

Se você quiser produzir uma peça tie-dye, há várias maneiras de realizar o processo. Pode ser feito com corantes diretos que possuem uma variedade de cores, porém o material desbota rapidamente e requer mais tempo na criação de estampas. Ou pode ser utilizada tinta para tecido, com técnica e processo de dissolução mais simples. Outra opção são os corantes reativos, que possuem mais tonicidade na cor e a duração é maior.

A tendência no tie-dye vai além das blusas, moletons e jaquetas confeccionadas em casa. Marcas luxuosas como Michael Kors, Prada e Calvin Klein são algumas das que aderiram ao estilo, fazendo com que as peças estejam na lista de compras de algumas celebridades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php