Presentes de Dia dos Namorados unem criatividade e economia

Por Ariadna Medeiros

O Dia dos Namorados é uma data celebrada nacionalmente em 12 de junho e pode ser uma época de muito gasto para as 85 milhões de pessoas que vivem em algum tipo de relacionamento conjugal no Brasil, de acordo com pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Os presentes para esta data movimentam o comércio, que busca aumentar o ritmo de vendas para oferecer opções diferenciadas aos apaixonados.

No entanto, devido à situação econômica do país, o brasileiro irá gastar menos no Dia dos Namorados deste ano. Enquanto uns economizam quando vão às lojas, outros preferem produzir o seu próprio presente para reduzir os custos e adicionar um toque pessoal na surpresa para o seu amor.  

Criatividade aliada à economia

A garrafa foi personalizada. Foto: Arquivo Pessoal.

Em um relacionamento há 16 anos, a profissional autônoma Lea Costa, 33, viu no remanejamento das finanças a chance de fazer um presente mais do que especial para o seu marido. Como o casal é apaixonado por praia, Lea quis fazer algo que se relacionasse a isso. “Eu lembrei que, quando eu era criança, achei uma garrafinha dessas [foto] na praia”, conta.

O presente confeccionado foi uma pequena caixa com fotos da recente união matrimonial do casal e uma garrafa de vidro com uma carta dentro, para reproduzir sua lembrança de infância. Lea confeccionou a ideia um pouco antes da data comemorativa e a economia foi grande, o custo médio para o presente não chegou aos vinte reais. Ela afirma que economizar não foi o mais importante do presente. “Mais do que dinheiro, o importante é tempo, atenção e detalhes”, argumenta.  

 

“Mais do que dinheiro, o importante é tempo, atenção e detalhes” (Lea Costa, 33, autônoma)

Arte e expressão de amor

Lucas Rodrigues trabalha com marketing e desenvolvimento de sites online. Ele utiliza sua criatividade no cotidiano e também resolveu fazer o presente da sua namorada. O jovem optou pela produção de um presente diferente daqueles que são oferecidos pela maioria das lojas nesta época. “Não achei algo que tivesse um bom preço e que seria do gosto dela”, relata.

Lucas começou a preparação do presente há cerca de dois meses e gastou, em média, 120 reais. Sua ideia foi preparar um café da manhã tipicamente cearense acompanhado por um cordel autoral que também funciona como um “mini álbum” de fotos do casal. O cordel sempre esteve presente na sua vida e ele confidenciou que a namorada gosta de ler suas produções. “Ela ama ler meus cordéis antigos. Pensei que agora era a hora de fazer um para ela”.

Ele conta que a sensação de estar criando o seu próprio presente para o Dia dos Namorados é maravilhosa. “É mais prático do que procurar um produto específico. É só procurar algo bem legal e fazer com o que [você] tiver disponível”, aconselha.  

Opção ao ar livre

Para a data, Andressa produziu um piquenique. Foto: Arquivo Pessoal

Assim como Lucas, a estudante de medicina Andressa Feitosa, 20, optou por um presente original que pudesse unir o seu amor pela natureza e a vontade de presentear algo que tivesse a cara do casal. “Eu não queria comprar alguma coisa, tipo camisa, porque não acho a cara do Dia dos Namorados”, conta a estudante.

A idéia da jovem foi preparar um piquenique adiantado, já que os dois estarão longe na data de comemoração. Tudo custou 76 reais. “Como eu amo natureza e a gente nunca tinha feito isso [piquenique], acho que vai ser legal. Vai ser no campus da Unifor”, comenta. Além de personalizar sacolas para levar todos os ingredientes, a estudante apostou em garfos e canudos de papel que podem ser reutilizados pelos dois.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php