Minissérie relembra desastre nuclear de Chernobyl

Por Letícia de Medeiros

A minissérie original HBO “Chernobyl” é inspirada por uma explosão ocorrido em 1986 na usina nuclear de Chernobyl, no norte da antiga República Socialista Soviética da Ucrânia. A produção foi lançada em maio deste ano e conta com cinco episódios que retratam a tragédia que dizimou milhares de pessoas, a partir de uma explosão seguida de incêndio na usina nuclear.

Na série, durante o lamento das vítimas, o cientista Valery Legasov (Jared Harris), a física Ulana Khomyuk (Emily Watson) e o vice-presidente do Conselho de Ministros Boris Shcherbina (Stellan Skarsgård) tentam descobrir as causas do acidente. A maioria dos personagens da série são baseados em pessoas reais que trabalhavam na usina ou moravam na cidade de Pripyat, localizada à três quilômetros do acidente, seriamente afetada com os eventos.  

A série ficou em primeiro lugar no ranking de séries mais bem avaliadas pelo Internet Movie Database (Imdb), uma plataforma de base de dados online sobre  música, cinema, filmes, programas e comerciais para televisão e jogos de computador. O último episódio da série será transmitido nesta sexta-feira (7), às 21h no canal HBO e na plataforma online HBO GO.

O acidente de Chernobyl

No dia 26 de abril de 1986 estava agendado um procedimento de rotina no reator 4 em Chernobyl, na Ucrânia, quando ele seria desligado. Os responsáveis aproveitaram para testar a capacidade do gerador, a fim de produzir o máximo de energia e manter seu sistema de segurança em caso de perda do suprimento externo. O procedimento provocou uma onda de energia e na tentativa do desligamento de emergência causou uma explosão nuclear. O acidente foi de tal magnitude que lançou 70 toneladas de urânio e 900 de grafite na atmosfera, provocando um dos maiores acidentes nucleares do mundo.

Por estarem na Guerra Fria, os soviéticos tentaram esconder o acidente, mas os níveis de radiação foram detectados em outros países. As orientações dadas aos habitantes foi para que os trabalhadores saíssem de Pripyat. Eles evacuaram o local após 30 horas depois do acidente. O primeiro país a noticiar o acidente foi a Suécia, no dia 28 de abril.

Atualmente, o número de vítimas continua incerto. Segundo a Academia Nacional de Ciências da Belarus, dos 2 bilhões de pessoas afetadas no mundo todo pelo desastre, 270 mil tinham desenvolvido algum tipo de câncer. Dessas pessoas, 93 mil morreram em virtude da doença.

“Chernobyl”
Ano: 2019
Emissora: HBO e Sky Atlantic
Direção: Johan Renchk
Episódios: 5

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php