Filme mostra a importância da saúde mental e da amizade

Por Mabel Freitas

Com o aumento dos debates sobre saúde mental, o filme retrata as fases de uma pessoa passando por problemas emocionais e negando que precisa de ajuda, como é o caso da personagem Carolina do filme “Não estou louca” (do original em espanhol “No estoy loca”), uma mulher de 38 anos que, após sofrer um acidente, devido ao abuso de álcool é internada em uma clínica psiquiátrica. O que causou seu descontrole foi descobrir ser estéril e que o seu marido a estava traindo com a sua melhor amiga. Fernando e Maite, marido e amiga, respectivamente, contam que estão esperando um filho e pretendem chamar de Dante, assim como o pai de Carolina, a quem Maite tinha como um pai.

Após ingerir uma grande quantidade de álcool e cair da varanda de sua casa, Carolina é internada em uma clínica psiquiátrica. Durante a sua estada na clínica , além de seu bom  convívio com os profissionais da clínica, ela também fez duas grandes amizades, que, por estarem lá a mais tempo, a ajudam a ter acesso à internet e é com quem a personagem divide momentos divertidos e de reflexão.

Um dos momentos marcantes do filme é quando Carolina para de relutar contra a sua permanência na clínica e começa a realmente viver a experiência, a tratar de seus problemas internos, como a auto-cobrança e sua frustração ao tentar alcançar as expectativas de sua mãe e do meio em que vive. Durante o filme, podemos perceber a evolução da personagem e todas as reflexões que o filme nos propõe.

Transtornos abordados

As duas amigas que Carolina fez durante a sua permanência na clínica, sofriam de transtornos psicológico. Silva foi internada devido a um surto após a morte de sua filha. O surto pós-traumático fez a personagem criar uma realidade paralela, em que seu marido havia levado sua filha e a impedia de conviver com a criança. Essa foi a forma da personagem lidar com a perda. Outra personagem que ajuda Carolina, em seu processo de adaptação e recuperação, foi Lorenza, que sofria de Transtorno de Personalidade Borderline, que causava ansiedade, distúrbios de humor e a falta de empatia.  

 

Ficha técnica

Filme: Não Estou Louca

Ano: 2018

Direção: Nicolás López

Gênero: Comédia dramática

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php