Filme sobre Capitã Marvel foge dos clichês

Por Cadu Vasconcelos

Ultimamente, as mulheres estão ganhando mais espaço em títulos de heróis e isso contribui para representatividade feminina no cinema. Depois de clássicos como “Mulher Maravilha” pela DC Comics, chegou a vez de Carol Danvers, protagonista de “Capitã Marvel” (título original: Captain Marvel). Muito aguardado pelos fãs, o filme produzido pela Marvel Cinematic Universe e dirigido por Anna Boden e Ryan Fleck, teve sua estréia nos cinemas brasileiros no último 7 de março.

Durante anos em filmes de heróis, é destacada a fragilidade feminina em ambientes masculinos, mas o longa consegue ir contra a esse modelo preestabelecido. Estrelada pela atriz Brie Larson, o filme desconstrói preceitos relacionados às mulheres e aborda de maneira suave o machismo estrutural na sociedade. “Capitã Marvel” não mostra uma donzela em perigo e nem é tratada como um objeto de desejo, é uma mulher forte e cheia de personalidade e que não se apega por qualquer sentimentalismo.

História

O filme se passa na década de 1990 e conta a história de Carol Danvers, uma ex-agente da Força Aérea norte-americana que não lembra de sua vida na Terra. Assim como a história clássica dos quadrinhos, Carol se tornou uma híbrida kree, uma raça alienígena avançada com um forte poder letal, da qual ela acabou pertencendo. Ela adquiriu seus poderes a partir da explosão de uma nave kree com forte radiação. No momento do ocorrido, a personagem vê sua fisiologia mudar por causa da exposição e seu DNA torna-se humano-kree.

A agente é recrutada pelos kree, para fazer parte do seu exército de elite. Inimiga declarada dos skrull, uma raça alienígena capaz de se transformar instantaneamente em outros seres, fazendo uma cópia de DNA, Vers (Brie Larson), seu codinome kree,  participa da guerra.

Durante as cenas, Danvers volta ao seu planeta de origem para impedir a invasão dos metamorfos e, assim, ela junta as peças do quebra-cabeça de sua mente e acaba descobrindo a verdade sobre si mesma, com a ajuda do agente Nick Fury (Samuel L. Jackson). A obra cinematográfica começa no planeta de Hala, lar dos Kree, Vers é membro de um esquadrão de elite chamado “Força Estelar” e sofre inúmeros pesadelos com uma mulher que julga não conhecer.

Além de seu protagonismo, sendo uma das mais poderosas heroínas da Marvel, o filme foi necessário para introduzir a história da agente que é o principal reforço revelado nas cenas pós-créditos do filme “Vingadores: Guerra Infinita”.

Filme: Captain Marvel      

Ano: 2019

Direção: Anna Boden e Ryan Fleck

Gênero: Ação e aventura

Classificação: 13 anos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php