Espetáculo questiona dominação sobre a personalidade

 Por  Alexandre Bessa

Questões como a transexualidade, o transformismo e o mundo no qual vivemos são temas recorrentes dentro das artes e do universo performático. Com críticas à violência e aos preconceitos sofridos por aqueles que vivem à margem da sociedade,  o espetáculo “Marlene – Dissecação do Corpo do Espetáculo” utiliza a linguagem teatral para colocar em pauta tais questionamentos.

Masculino, feminino e a dominação desses termos na sociedade são abordados na peça, causando reflexão acerca dos paradigmas que alimentam esta dinâmica. As quebras das convenções teatrais são recorrentes no cenário artístico local e nacional, porém, muitos coletivos artísticos ainda refletem sobre a necessidade de fazer algo novo e que fuja do padrão já existente de modelos teatrais.

A produção do espetáculo é feita pelo grupo No Barraco da Contância Tem!. O trabalho sobe ao palco pela última vez da temporada na próxima terça-feira, 26, no Centro Cultural Dragão do Mar.

O enredo

Historicamente, a arte é espaço para a expressão da individualidade, muitas vezes dando lugar ao oprimido na sociedade. Porém, até ela está sujeita a situações de dominação e controle. O enredo do espetáculo apresenta e questiona as diferentes formas de fiscalização sobre a subjetividade dos indivíduos. Muitas vezes, o próprio teatro reforça situações de superioridade, tendo formas pré-definidas de encenações que são consideradas melhores do que outras. A apresentação visa desconstruir essa ideia, abordando aspectos que precisam ser confrontados, como o glamour, a decadência da arte e a supremacia de certos indivíduos sobre outros.

Serviço
Linguagem: Teatro
Local: Teatro Dragão do Mar
Dias:  26/02/19 às 19h
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)
Classificação: 16 anos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php