Natal é oportunidade empreendedora para microempresários

Por Ariadna Medeiros e Cadu Vasconcelos

Apreciado por muitos, o natal é uma ótima data comemorativa para quem deseja ganhar uma renda extra no final do ano. A época natalina desperta não só união, mas também oportunidade em tempos de crise. De acordo com a SPC Brasil, o cenário deste ano é de otimismo em investimentos para microempresários, já que 39% disseram desejar investir nos próximo três meses, o aumento do percentual é o maior desde 2015.

Alice Mesquita, articuladora da Unidade de Atendimento do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) do Ceará, destaca que os cursos mais procurados pelos empreendedores são na área de vendas e atendimento ao cliente. “O ideal é fazer as aulas antes das vendas de Natal, assim os pequenos negócios podem focar sua atenção na atração e atendimento ao cliente”, recomenda.  

Conforme Mesquita, o perfil observado de frequentadores do cursos se encaixa na faixa etária de 25 a 34 anos, sendo 51% do sexo feminino.  Para começar o pequeno negócio, especificamente para o período natalino, ela aconselha aos demais empreendedores a desenvolver artigos e estratégias para essa época do ano. “É importante definir um bom plano para atrair o público alvo e ter um preço competitivo, além de uma boa apresentação dos produtos. Os materiais podem ser objetos de decoração até pequenas lembranças”, garante.

Investindo na criatividade

Há mais de 10 anos Conceição Mesquita, 63, microempresária e publicitária aposentada, investe no artesanato para complementar sua renda. “Comecei a trabalhar fazendo bolos e sanduíches. Entretanto, não dava pra manter uma renda fixa todo dia. Foi quando ganhei um anjo de São Paulo, decidi tirar o molde e ir fazendo em vários tamanhos”, lembra.

Conceição produz anjos de porcelana para decorar as mesas de natal e conta com a ajuda de sua irmã para fazer alguns acabamentos nos produtos. Além de anjos de porcelana, a artesã também fabrica árvores de natal para as festas de final de ano. Apesar da grande procura em períodos festivos do ano, sua produção dura o ano todo. “Não uso redes sociais online, amigos indicam para outros amigos e assim por diante, consigo enviar minhas árvores de natal para todo o Brasil e já enviei para cidades como Teresina, São Paulo e Porto Alegre”, conta a microempresária.

Foto? Cadu Vasconcelos.

Segundo a artesã, o tempo gasto por cada artesanato fabricado é variado, tudo é feito de forma delicada com foco nos detalhes. A média de tempo para produzir um anjo é de um dia e meio e os valores variam entre R$25 e R$50. “Funciona como uma terapia, graças a esse trabalho tenho uma qualidade de vida bem maior. Esse artesanato tem que ser feito com muito carinho e amor. Além do dinheiro é a realização de um projeto que se conclui”, afirma.

O artesanato surgiu na vida de Nete Cruz, 40, artesã e doméstica, há 5 anos, por meio de um curso promovido pela Casa da Vovó Marieta, localizado no bairro Pirambu. A arte de biscuit funcionou como um escape para ansiedade. “Comecei a aprender corte e costura, logo depois tive interesse em aprender a arte biscuit, porém não imaginava o tamanho da proporção que esse trabalho poderia gerar financeiramente”, revela.

Durante períodos festivos do ano, como o natal, a artesã aproveita para adaptar suas encomendas. O Papai Noel feito inteiramente de biscuit em cima de uma telha decorada é um dos artigos produzidos por Nete. “Além disso, fabrico guirlandas de natal para colocar na fachada de residências, feito com material sustentável”, acrescenta.

Atualmente, a venda dos produtos serve de complemento para sua renda principal. “A guirlanda é vendida por R$50 e o Papai Noel na telha no valor de R$100 reais. A arte biscuit é um material porcelanato de muita qualidade, bastante adquirido por admiradores”, garante. O plano para o futuro é abrir uma loja para comercializar todos os seus artigos. “É necessário não desistir, existem pessoas que conseguem viver da arte, esse é o meu grande sonho e acredito que um dia vou realizá-lo”, completa.

Nete Cruz produzindo as guirlandas de natal. Foto: Cadu Vasconcelos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php