5+ rituais do Natal no Brasil

Por Carolina Melo

O Brasil é um país caracterizado pela sua diversidade cultural. Durante o período natalino, existem diferentes formas de celebrá-lo.  Para mostrar como os costumes do Natal variam em cada região, o Jornalismo NIC selecionou cinco rituais diferentes.

Auto dos quilombos

Trata-se de um encenação feita em estados da região do Nordeste. Composta por danças e cânticos, o objetivo do evento é fazer alusão aos quilombos, núcleos povoados por escravos no século XVII. São apresentados dois grupos: um de índios e outra de negros aquilombados. Os negros que perderem a disputa são levados pelas ruas para serem vendidos ou trocados por balas e doces.

Auto dos quilombolas, representação da cultura afro. Foto: reprodução

Círio de Nazaré

Uma procissão realizada no segundo domingo de outubro, no Pará, caracteriza este costume, que é dedicado à Nossa Senhora de Nazaré. Segundo a lenda, em 1700, um lenhador encontrou uma imagem de 30 centímetros de Nossa Senhora de Nazaré e decidiu levá-la para casa. Mas, depois, encontrou a estátua no lugar que havia visto pela primeira vez, nos arredores da cidade de Belém. Os paraenses dão ao Círio de Nazaré a importância equivalente ao Natal, comemorando com ceias e troca de presentes entre parentes. No dia 25 de dezembro, o Natal também é comemorado e a população costuma desejar “Feliz Círio!”.

Cerca de dois milhões de fiéis participam da procissão do Círio de Nazaré pelas ruas da cidade. Foto: reprodução

Folia de Reis

Homens vestidos como os Reis Magos saem pelas ruas das cidades do interior de todo país e param nas casas que tem presépios. Eles cantam, dançam e abençoam seus moradores com uma bandeira, que representa o anúncio do nascimento de Jesus. Este grupo só realiza as atividades durante a noite, e recebe parte da ceia ou café nas casas visitadas. A festa acontece entre 24 de dezembro e 2 de fevereiro.

Grupo de Reisado do Mestre Dedé de Luna. Foto: reprodução.

Marujada

A marujada, em Bragança (município brasileiro do Estado do Pará, distante 220km da capital), teve início em 1798, quando os senhores brancos atenderam o pedido de seus escravos e permitiram a formação de uma comunidade. A primeira festa foi dedicada a São Benedito. Como reconhecimento, os negros foram dançar nas casas da cidade para agradecer seus benfeitores. A marujada do Nordeste e de outras partes do País, é uma dança dramática, com diversas denominações diferentes, variando de região para região. Essa tradição é organizada e direcionada por mulheres. Através da dança, são comandadas pela “capitoa” e “subcapitoa”. Os homens fazem o acompanhamento musical com viola, tambor e cavaquinho. A festa acontece desde o Natal até o primeiro dia do ano seguinte.

Marujada, Bahia. Foto: reprodução

Natal de luz

Realizado desde 1991, o espetáculo reúne um coral composto por 136 crianças com idade entre 8 e 13 anos, que interpretam músicas natalinas e clássicos da música popular brasileira. Acontece no Palácio Avenida, ocupando 116 janelas. O costume é tradição em Curitiba, capital do Paraná, e também acontece em Gramado e Fortaleza.

Natal de luz, Curitiba. Foto: reprodução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php