Quem Somos Nós: física quântica aplicada ao cotidiano

Por Carolina Melo

“Quem somos nós?” (“What the Bleep do We Know?”) é uma produção lançada em 2004, que voltou a ser discutida nos tempos atuais devido ao crescente interesse social por espiritualidade e autoconhecimento. O filme mescla ficção, animação e documentário. De onde viemos? Para onde vamos? Quem somos? A intenção do longa é fazer uma junção entre física quântica, espiritualidade e a construção da realidade pelo pensamento. Um dos propósitos da produção é defender a premissa de que cada um é responsável por seus pensamentos e ações.

O documentário retrata a vida de Amanda (Marlee Martin), uma fotógrafa que sofre conflitos emocionais e pessoais. Recém divorciada, vive todos os dias de forma mecanizada, não se atentando aos detalhes da vida e deprimida por os acontecimentos que acometem seu cotidiano. Entretanto, sua vida muda quando começa a questionar as premissas de sua existência, encobertas pela realidade que nós conhecemos. O filme conta com depoimentos de médicos, cientistas, esotéricos, e outros profissionais.

Suas experiências vividas se relacionam com a física quântica, a classificando como a física das possibilidades. O filme acredita que cada um é o responsável pelo controle de sua mente e mostra, através de animações, a parte fisiológica responsável pelas ações humanas, justificando o cérebro como controlador de todos os sistemas do corpo. O objetivo ao final da trama, é incentivar o espectador a pensar sobre todas as teorias mostradas e encorajá-lo a não aceitar tudo que a vida lhe impõe, buscando respostas para suas questões pessoais.

Críticas

A abordagem do filme é bastante criticada. Segundo Mauricio Amorim, professor de linguística e produção textual, por reunir três modalidades da linguagem, documental, ficcional e animação, a obra se torna confusa e vasta. Entretanto, Amorim classifica como um filme que merece ser discutido, devido às  questões mostradas, não resolvidas por completo.

O professor elogia a abordagem, referente à personagem Amanda (Marlee Martin). Os diretores mostram sua evolução, uma profissional de fotografia que não suporta trabalhar casamentos, devido à traição cometida pelo ex-marido, insegura e deprimida, para uma mulher confiante e consciente de si mesma.

Para Fábio Yabu, escritor e roteirista de história em quadrinhos brasileiros, é saudável contrapor diferentes pontos de vista para que cada um consiga sua resposta, diante das questões mostradas no filme. Porém, considera uma obra muito mais preocupada com o conteúdo do que com a forma.

O roteirista acredita que a vida da protagonista quebra o ritmo do filme e sente a ausência de linhas de pensamentos divergentes, o que torna o longa parecido com livros de auto-ajuda. Este fato, prejudica sua apreciação para aqueles que não gostam do gênero e ao mesmo tempo explica seu sucesso em terras estadunidenses.

Trecho do Filme que fala sobre em como as moléculas da água respondem a estímulos de pensamentos. Pesquisa feita pelo japonês Masaru Emoto.

 

Ficha Técnica:

Título Original: What the Bleep We Know?

Gênero: Drama

Data de lançamento: 2004 (EUA)

Direção: William Arntz, Betsy Chasse, Mark Vicente

Produção: William Arntz e Betsy Chasse

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php