A tecnologia aliada ao místico

Por Thomás Regueira e Alessandra Baldessar

Com o surgimento da internet, uma infinidade de conteúdos e conhecimentos começaram a ser disseminado massivamente, possibilitando serem acessados em apenas alguns “cliques”. A astrologia, estudo de como o movimento dos astros e outros corpos celestes influenciam na personalidade, relações e comportamentos das pessoas, vem ganhando espaço online e influenciado a vida das pessoas.

Segundo Sara Ribeiro, astróloga e digital influencer, e Wladimir Barros, profissional do Astrolink de astrologia, a popularização dos signos, horóscopos e mapa astral acontece a partir da necessidade autoconhecimento, e a ciência não consegue explicar determinados fenômenos de comportamento ou de carácter espiritual, mas possível por meio de estudos não exatos, entre eles a astrologia.

Sara Ribeiro. Foto: arquivo pessoal.

A influencer fala sobre os atuais fenômenos astrológicos e espiritualidade em seu perfil do Instagram, com aproximadamente 30 mil seguidores, ajudando pessoas a conhecerem mais sobre o assunto. Sara notou que a procura por terapias alternativas, como a astrologia, cresceu bastante, principalmente por questionamentos pessoais e métodos de terapias convencionais que podem não ser tão eficazes. “Quando vamos no psiquiatra ou no psicólogo aqui no ocidente, as pessoas não encontram respostas, o médico acaba só prescrevendo um remédio ou não entendem de questões mais profundas espiritualmente falando. Essas terapias alternativas ajudam a mudar a nossa energia, ou carma, várias coisas que integradas levam a uma resposta para o problema da pessoa. O crescimento está muito relacionado a isso, a busca do autoconhecimento”, destaca.

Utilização da tecnologia para buscar conhecimento

Um dos principais fatores que contribuiu para essa popularidade desse tipo de conhecimento foi o aumento de conteúdo relacionado em sites, páginas de redes sociais ou até mesmo por influenciadores digitais como é o caso de Sara Ribeiro. Entre os sites produtores de conteúdo astrológico está o Astrolink, nele é possível fazer o mapa astral de forma totalmente gratuita, necessitando de assinatura paga apenas para quem quer ter acesso ao mapa completo.

Wladimir Barros acredita que o portal fez parte do processo dessa desmistificação da astrologia, explicando o tema para milhares de pessoa de forma didática e sem tabus. “Essa relação entre tecnologia e misticismo possui um grande potencial de ajuda ao Ser humano, ao apontar e avisar sobre tendências, seja de acontecimentos, de traços de personalidade a serem melhorados, de oportunidades a serem aproveitadas ou apenas como incentivo a uma expansão da consciência que pode gerar uma apreciação maior de algo que lhe é superior”, relata.

Porém, o Astrolink ressalta que é importante os usuários não se basearem apenas no signo solar, mas entender a síntese completa de um mapa astral para ter embasamento suficiente e formular um conceito mais próximo da realidade, distanciando-se dos preconceitos e das opiniões genéricas.

Como astrologia afeta a vida das pessoas

Lucas Honor. Foto: arquivo pessoal.

Lucas Honor, 21, estudante de Letras, começou a gostar de astrologia e simbologia na infância, influenciado pelo desenho animado “Cavaleiros do Zodíaco”, em que os 12 signos do zodíaco são representados. Honor confessa que já leu alguns livros e já passou horas assistindo a vídeos didáticos sobre o tema. Na sua opinião, como dito anteriormente pelos especialistas, a astrologia leva ao conhecimento de questões internas de uma pessoa. “Eu acho que as coisas possuem a função que atribuímos a ela. Então, se você quer usar a astrologia como método para estudar uma pessoa ou um contexto histórico, você irá encontrar uma metodologia que irá fazer sentido”, reflete.A astrologia também ajudou o estudante a entender e aceitar seus defeitos e qualidades. Honor também questiona a descredibilização da astrologia pelo se basear em métodos não exatos, diz que se uma crença é benéfica para alguém ela tem que ser respeitada. “Eu usei e uso os signos para me orientar em mim mesmo, procurar nos significados o que mais faz sentido e atribuir pra mim de maneira que eu cresça moralmente e espiritualmente. Astrologia é um método, existem muitos outros, cabe a nós seguir o que mais nos deixa confortáveis”, acrescenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php