Debate-papo discute comunicação e gastronomia

Por Cadu Vasconcelos e Thomás Regueira

O debate-papo sobre “Gestão, Comunicação e Gastronomia” deu continuidade à programação da Semana de Publicidade e Propaganda, nesta manhã (4). O evento contou com a participação de Leonardo Gonçalves, publicitário, proprietário do restaurante “Mar Menino” e idealizador do movimento “Cozinha DOC”, Mariana Marques, uma das pioneiras em marketing digital na cidade, e Vanessa Santos, gastronomia, pesquisadora do Observatório Cearense da Cultura Alimentar  (OCCA) e membro do Fórum Nacional da Educação em Gastronomia, ministrado pelo professor Cláudio Sena. A finalidade do encontro foi tirar dúvidas sobre o mercado de gastronomia e o que as empresas desse setor podem usar para se destacar em variados aspectos, como na imagem, serviços e a comida em si.

“Nos cursos de Gastronomia é cada vez mais importante o uso da técnica, somos atletas de performance, quanto mais se faz, melhor ficamos. Dentro desse processo a criatividade é uma necessidade básica”, comenta Vanessa Santos. Em relação ao processo criativo de uma empresa e marca, Leonardo Gonçalves explica que é necessário criar um conceito antes de criar o restaurante. É preciso pensar em um jeito interessante de originar uma história para o público e conseguir enriquecer o estabelecimento para fomentar uma identidade em um tom mais poético.

O debate abriu espaço para os presentes questionarem. Foto: Victoria Veloso.

A influência das redes sociais na vida das pessoas também foi questionada. Para Mariana Marques, digital influencers podem criar projetos de conteúdo para expandir o alcance e favorecer empresas. “Grandes negócios como o Google e o Facebook encontraram meios de valorar essas pessoas. Porém, ainda devemos ter cuidado com o investimento e o retorno que essa parceria pode ter”, comenta Marques.

Foram levantados questionamentos sobre status e preços dos alimentos no comércio de negócio gastronômico. Segundo Vanessa Santos, esse fenômeno mediante ao Status Symbol, indicador de posição econômica e social visível. Muitas pessoas se sentem confortáveis de consumir não só o prato, mas sim a experiência de estar em determinado local.

Para Raquel Galiza, 20, estudante de publicidade e interessada na área de empreendedorismo, o debate foi bastante cativante. “A partir do momento que eu vejo empresários que são publicitários empreendendo por si mesmos eu acho algo fundamental. O Leonardo conseguiu aliar a publicidade com a gastronomia, que é parecido com o que quero fazer que é unir a publicidade com a música, provavelmente trabalhando no ramo de eventos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php