Projeto mostra múltiplas narrativas da cidade

Por Larissa Almeida

O projeto Narrativas Possíveis foi criado em maio de 2017 por Alice Dote e Alysson Lemos, a partir de uma ideia sem muitos planejamentos. Alysson, produtor cultural, resolveu transformar o hábito de fotografar intervenções urbanas e criar um projeto artístico e social. Com o entusiasmo inicial, em uma semana, eles já tinham tudo pronto para começar. Foi criada a logomarca, a apresentação, as redes de compartilhamento e o nome: Narrativas Possíveis. O projeto tinha o intuito principal de registrar e compartilhar as narrativas que permeiam as ruas, com suas vozes e artes.

Imagem da oficina dada no bairro Serviluz. Foto: Silas Costa

Com o projeto criado, eles não só fotografavam a arte urbana que os tocavam por onde passavam, como também começaram a criar. A produção própria levou o projeto a mais um passo, a realização de oficinas que surgiu de forma rápida, logo após um mês de criação. Desde então, já realizaram duas oficinas no bairro Serviluz e Mondubim, nas quais foram discutidos vários temas e abordagens de intervenções, optando sempre pelo lado da experimentação. Nas oficinas, são usados mapas, vídeos e outras formas de expressão. A cada dia é realizado algo diferente, em que são estudados os mapas da cidade, discussões com o grupo, redes sociais como forma de representação até, enfim, a prática na rua. Os materiais trabalhados nas ações urbanas são escolhidos de acordo com o lugar em que eles estão. Eles utilizam desde a tinta ao lixo, do spray ao objeto abandonado. Assim, tudo vira arte e expressão.

Trabalho do Narrativas Possíveis em Sobral. Foto: Reprodução/Facebook Narrativas Possíveis
Alice Dote. Foto: reprodução/Histórias Narrativas

Em apenas um ano, o projeto teve várias realizações e um crescimento considerável. As redes sociais mostram mais de 300 registros, além das artes individuais que o casal faz pelas ruas de Fortaleza. Para o futuro do projeto, dizem querer continuar com a prática de registros, cruzando as inúmeras fronteiras das cidades e conhecendo novos lugares, principalmente, o interior do Ceará. Mas, por enquanto, Alice diz que o futuro é muito complexo, com muitas ideias. “Queremos colocar cada vez mais o corpo na rua pra tentar construir outras imagens sobre essa Fortaleza que a gente vive”, afirma.

Para saber um pouco mais de Narrativas Possíveis. Foi entrevistado uma das fundadoras, Alice Dote, que conta como surgiu a ideia do projeto, como acontece as intervenções, as experiências que passaram com o trabalho e mais, acompanhem em áudio um pouco mais da história do projeto:

Narrativas nas ruas

No vídeo abaixo, você vai poder acompanhar um pouco do que aconteceu nas intervenções em grupo nas ruas da cidade:

Vídeo

Veja na galeria abaixo um pouco do trabalho do projeto:

Narrativas Possíveis

 

Confira a matéria editada por Larissa Almeida:

Histórias Narrativas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php