Como filmes mudaram vidas

Por Carol Nascimento

Lições de vida são retiradas de situações consideradas importantes. Existem fontes diversas para estes requisitos, um filme, uma história em quadrinhos (HQ) ou um desenho animado? Os filmes, por exemplo, podem ser fortes motivos de aprendizagem e de inspiração e, como base nisso, contamos a história de cinco pessoas que mudaram suas perspectivas de vida por causa ficção.

Gabriel e o Homem-Aranha

Gabriel Sato assistiu Homem-Aranha pela primeira vez em 2002. Foto: Carol Nascimento

Gabriel Sato, 20, estudante de Arquitetura e Urbanismo, assistiu o Homem-Aranha quando era criança, em 2002. Gabriel lembra que assistiu ao filme ainda em fita VHS e, à medida em que sua idade aumentava, a dedicação para o personagem crescia. Foi algo que sempre esteve com ele.

“Grandes poderes, grandes responsabilidades”. O conceito do personagem é a frase mais icônica para Gabriel. De todos os heróis, ele considera o Homem-Aranha o mais fácil de se identificar, pois é apenas um adolescente que ganha os poderes aleatoriamente após ser picado por uma aranha.

O personagem começa usando seus poderes de forma irresponsável para ganho próprio e isso,de certa forma, fica relacionado à morte do tio. Depois, aprende que tem que usar os poderes para o bem, por mais que seja pela culpa sentida. Gabriel diz que isso o faz refletir ao se colocar no lugar dele, pois o Homem-Aranha tem problemas que fazem Gabriel pensar. Apesar de não sermos super heróis, todos têm sentimentos.

 

Wolverine e as boas atitudes

Vinícius leva os valores de Wolverine para a vida. Foto: Carol Nascimento

Vinícius Bezerra, 18, estudante de Nutrição, conheceu o personagem Wolverine por seu tio que é desenhista. Ele contava muito sobre o personagem para Vinícius e seus irmãos. O primeiro filme que assistiu foi “X-Men: O Confronto Final”, que conquistou o jovem de imediato. Ele considera o jeito de Wolverine muito heróico, valente e corajoso por causa da falta da memória da vida passada do personagem.

Vinícius gosta muito do fato de que o Wolverine tenta fazer sempre da vida dele o melhor, mesmo sem saber se ele foi um criminoso, um assassino ou mesmo um herói. O personagem tem algumas evidências e marcas no corpo, mas não lembra o porquê. Apesar da falta de conhecimento sobre seu passado, ele sempre faz de sua vida a melhor que ela possa ser.

“Eu sou o melhor no que eu faço, mas o que eu faço não é o melhor” (Wolverine)

Tentar sempre ter boas atitudes são valores que Vinícius se inspira. Wolverine não tem memória de sua família de sangue, porém ele encontrou uma família no X-Men. Mesmo tendo alguns períodos egoístas, sempre quer demonstrar seu bom lado e ajudar o próximo.

 

Hugo e sua loja ‘De Volta Para o Futuro’

Hugo Alencar, 32, dono de uma loja de artigos nerds, conta que coleciona brinquedos desde os 18 anos de idade. Alencar sempre quis trazer para Fortaleza uma loja bem diferente. Por isso,  começou comercializando revistas em quadrinhos. Mais tarde, teve um estúdio de música. Unindo o “útil ao agradável”, o hobby se transformou em negócios, sempre priorizando a paixão pelo universo da ficção. A questão financeira não o preocupava, como Hugo diz: “Dinheiro é apenas a consequência do que eu faço por amor”.

Hugo Alencar comercializar revistas em quadrinhos. Foto: Carol Nascimento

A loja começou primeiro na internet, 4 anos após Hugo começar a colecionar. Depois de  2 anos, em 2016, foi aberto o espaço físico para as vendas. A proposta sempre foi trazer algo que antes era distante, para que as pessoas da cidade tivessem acesso. Hoje, o local traz um universo completo de exclusividades sobre brinquedos, objetos de séries, de filmes e de revistas.  

Hugo é fã do filme “De Volta para o Futuro” desde da infância. Então, pensou em fazer um espaço temático, não apenas colocando artigos do filme, pois a loja vai bem além.

O cenário da loja engloba o ‘Café anos 80’. Para ele, o tema teve tudo a ver com a proposta dos produtos que iriam ser vendidos. A loja também é uma extensão da casa de Hugo, pois foi trazido para o acervo do lugar parte da coleção do empresário. Um mini museu fica disponível durante o horário comercial. O piso e as paredes também foram enquadrados a uma memória de Hugo, o quarto de quando ele era mais novo.

Hugo e uma quadro de “De Volta Para o Futuro”. Foto: Carol Nascimento

Hugo faz uma grande reflexão sobre o tempo em relação ao filme. Ele gosta de pensar em como as coisas poderiam ter sido se fosse possível voltar no tempo e modificar algo. Alencar revela um amor sobre “viajar no tempo” de forma específica, embora saiba que não existe a possibilidade.

Quando Hugo decidiu colocar o nome da loja e criar o seu logotipo, ele pensou que iria casar perfeitamente com o conceito do filme, ou seja, a loja tem uma proposta de, acima de tudo, resgatar a memória, como os brinquedos eram antigamente. A loja é frequentada majoritariamente por adultos. Hugo diz que é muito comum os clientes comprarem artigos que já possuíram em uma idade, ou que sempre quiseram ter As pessoas têm o poder de voltar no tempo através de suas memórias.

Hugo costuma dizer que sua formação de vida está em uma frase que é dita pelo Dr Brown, personagem do “De Volta Para o Futuro”,  “O seu futuro ainda não foi escrito, não existe, o seu futuro é o que você quiser fazer, portanto faça-o bem!”. Ou seja, nada está determinado. Hugo acredita na liberdade para ser o que quiser. Ele diz que devemos escolher bem no presente para que também possamos escolher bem no futuro.

 

Lição de patriotismo com Capitão América

Ítalo Américo, 22, estudante de Direito, conta que o seu gosto pelo Capitão América começou por seu pai. Ele tinha HQs bem antigas dos Vingadores e do Capitão América. O herói despertou em Ítalo o patriotismo, pois o personagem foi criado pelos Estados Unidos e usado na Segunda Guerra Mundial, como um símbolo contra o Nazismo.

O que chama a atenção de Ítalo na construção do personagem é o fato do herói sempre tentar e nunca desistir de seus feitos.

 

Confira a matéria editada por Carol Nascimento:

Como filmes mudaram vidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php