5+ livros YA da Rainbow Rowell

Por Melissa Carvalho

Rainbow Rowell, escritora norte-americana. Foto: reprodução.

O subgênero literário conhecido como YA (Young Adult, “Jovem Adulto”, em tradução do inglês) tem atraído leitores vorazes e enchido as prateleiras das livrarias, chamando a atenção, inclusive de pessoas até mais velhas. Dentre as várias autoras dentro dessa categoria, como Gayle Forman, Sarah Dessen e E. Lockhart, Rainbow Rowell tem se destacado com sua escrita intensa e, ao mesmo tempo, fácil de ler. Além de YA, Rainbow também escreve narrativas adulto-contemporâneas. Destinadas aos jovens e adultos, as obras da autora têm satisfeito seus leitores com discussões ao abordar temas com forte apelo emocional. Os diálogos característicos da escritora envolvem o público que imerge nas histórias. O Jornalismo NIC listou as cinco obras da autora no 5+ desta semana.

Anexos

Capa do livro “Anexos”. Foto: reprodução

O primeiro livro da autora traz a perspectiva de três personagens na mesma história, Lincoln, Beth e Jennifer. Ao ocupar a vaga de agente de segurança da internet, Lincoln não imaginava que teria que vigiar trocas de emails entre os funcionários de uma empresa e denunciar conversas impróprias. A narrativa acontece em 1999, período da ascensão da internet, o que explica essa vigilância no novo meio de comunicação. Mesmo sabendo que estavam sendo monitoradas, Beth e Jennifer conversam sobre dificuldades da vida durante o expediente, por meio de emails. Em vez de denunciar, Lincoln passa a acompanhar e acaba se apaixonando por Beth, mesmo sem nunca a ter conhecido. A história é intensa e revela dramas da vida adulta.

 

 

Eleanor e Park

Capa do livro. Foto: reprodução

O romance jovem, que recebe o nome dos personagens principais, é geek e triste. Os dois se conhecem no ônibus da escola e, com o tempo, passam a dividir quadrinhos do X-Men todos os dias durante o trajeto. Eleanor acabou de se mudar, vem de uma família problemática, se veste com roupas largas por se achar gorda e tem cabelo ruivo e bagunçado. Park é meio coreano, vive sob as expectativas do pai e se sente invisível por não conseguir se encaixar em lugar nenhum. A década de 1980 é o cenário da narrativa em que os jovens se apaixonam. Apesar das diferenças, os dois criam laços e tornam o fardo da vida mais leve.

Ligações

Capa do livro “Ligações”. Foto: reprodução

O livro mistura fantasia e realidade ao contar a história de Georgie, que vive um casamento destinado a acabar. Ao aceitar a proposta do trabalho dos sonhos, a personagem fica impossibilitada de viajar com a família no natal e vê o marido, Neal, e as filhas embarcarem para a casa da sogra, em Omaha. Antes de Neal partir, o casal combina de conversar todos os dias. Mas, Georgie não consegue falar com o marido por medo dele estar com raiva, mesmo tendo apoiado sua decisão. Mesmo amando Neal e sabendo da reciprocidade, teme o fim do casamento. Sozinha, Georgie acaba descobrindo uma forma de se comunicar com o marido no passado, através de um antigo telefone. Com personagens que tornam a trama quase real, a história aborda os dramas de um casamento em crise e como as escolhas podem mudar o rumo da vida.

 

Fangirl

Capa do livro “Fangirl”. Foto: reprodução

A história contada por Cath, uma verdadeira fangirl e escritora de uma conhecida fanfic sobre Simon Snow, é uma famosa série de livros. Sua gêmea, Wren, decide buscar independência nessa nova fase, já que iam para longe de casa. A indiferença de Wren foi algo que afetou muito a transição da personagem durante o novo ciclo, pois as duas sempre foram colegas quarto e de escrita. As irmãs compartilhavam o amor por Simon Snow e Cath sentiu dificuldades em continuar a história sozinha. A trama mostra o amadurecimento de Cath e como ela enfrentou seus medos para seguir.

 

Carry on

Capa do livro “Carry On”. Foto: reprodução.

Diferente do que muitos pensavam, “Carry On não é continuação de Fangirl. O livro conta a história de Simon Snow, o personagem que Cath escreve em suas fanfics. Simon Snow é um jovem bruxo que está no último ano da Escola para Magia Watford e recebeu uma profecia que seria o bruxo mais poderoso que já existiu e salvaria o mundo do perigoso Humdrum. Simon tenta lidar com os ataques do vilão na tentativa de aproveitar o último ano com seus amigos. As coincidências da narrativa com a saga Harry Potter são perceptíveis, mas o destaque do livro é o romance entre Simon e seu inimigo Baz, que, mesmo ao acabar, deixa os leitores desejosos por mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php