Mario Bros é ícone de várias gerações

Por Mateus Moura

Protagonista das principais franquias da Nintendo, Mario Bros diverte quatro gerações de fãs. O encanador italiano, de baixa estatura, bigodudo e sempre com seu macacão azul e chapéu vermelho, se tornou o personagem mais famoso da história dos videogames. Os jogos estrelados pelo herói já ultrapassaram a marca de 500 milhões de unidades vendidas pelo mundo, superando com facilidade seus concorrentes, como Sonic, da Sega,  e Crash Bandicoot, da Sony.

Shigeru Miyamoto, foto: reprodução

Em 1981, após a Nintendo cancelar o desenvolvimento de um jogo do Popeye, por questões de direitos do personagem, foi solicitado ao Shigeru Miyamoto, desenvolvedor e designer de jogos eletrônicos, a criação de um novo projeto. Surgiu, então, Donkey Kong, protagonizado por Jumpman, cujo objetivo era resgatar sua namorada Pauline do gorila Donkey Kong. Curiosamente, o personagem criado por Miyamoto era muito parecido com um funcionário do escritório da Nintendo em Nova York, Estados Unidos, cujo nome era Mario Segali. Em decorrência deste fato inusitado, substituíram o nome de Jumpman para Mario.

A aparência do personagem tem muito a ver com as limitações gráficas da época. O chapéu, por exemplo, surgiu devido a dificuldade de criar cabelo. Assim como os robustos nariz e bigode, marca registrada do Mario, foram colocados dessa forma por não haver recursos para fazer a boca se mexer enquanto falava. Conforme novos jogos foram sendo lançados e as tecnologias melhoradas, o designer foi se ajustando.

Infográfico da evolução gráfica do Mario, infografia: Mateus Moura

Os grandes sucessos

Lançado em 1985, Super Mario Bros é considerado um clássico. Foi o jogo mais vendido na plataforma de videogames, com mais de 40 milhões de cópias. Revolucionou o gênero do estilo, servindo de inspiração para diversos outros e sendo o responsável pelo sucesso inicial do Nintendo Entertainment System (NES), apelidado no Brasil como “Nintendinho”. 

Tela de início do jogo Super Mario Bros, foto: reprodução

Basicamente, a jogabilidade consistia em controlar Mario, protagonista da série, ou Luigi, seu irmão, durante os oito mundos presentes no jogo, com quatro fases cada. O objetivo principal era resgatar a princesa Peach, que estava sob posse do vilão Bowser, enredo que se tornou marca das franquias do herói.

As mecânicas presentes, as formas diferentes de interação com os monstros das fases, além dos puzzles, foram uma novidade para a época. Esses elementos popularizaram a franquia, conquistando milhares de fãs.

A trilha sonora se tornou um ícone nerd. É comum, ao ouvir a música, associar rapidamente aos títulos do game. Confira:

Super Mario World foi lançado em 1990, mas só chegou ao Brasil, de fato, em 1993. Com mais de 20 milhões de cópias vendidas, foi um sucesso tanto de crítica quanto comercial. Sem dúvidas, um dos jogos mais marcantes daquela década ao lado de Super Mario 64.

Eram oferecidas 96 fases, tornando o Super Mario World um desafio e uma imersão jamais vista. Apesar de possuir mecânicas semelhantes a títulos anteriores da série, apresentava alguns novos elementos, por exemplo, o poder de flutuar com o auxílio de itens especiais e executar novos tipos de saltos. Graficamente superior aos seus antecessores, com cores vivas e cenários de dificuldades gradativas, guardava diversos segredos e caminhos a serem explorados pelos jogadores, unindo gerações de idades, que se juntavam para se aventurar no vasto mundo 2D.

Nele, foi apresentado um novo personagem, que se tornaria presença frequente e um dos mais carismáticos da série. Trata-se do dinossauro Yoshi, que servia de montaria para Mario, tinha a capacidade de engolir quase tudo à sua frente e até voar de vez em quando.

Jogo Super Mario 64, foto: reprodução

Super Mario 64 foi lançado em 1996, trazendo diversas mudanças significativas. Aclamado por muitos como um dos melhores jogos de todos os tempos, se tornou um marco na história. Foi o primeiro jogo da franquia a ser desenvolvido em três dimensões. Apesar de não ser o pioneiro em jogos 3D, revolucionou o gênero e se tornou referência, assim como foi em Super Mario Bros. Após essa inovação, inúmeras novas produções de peso surgiram, como Mario Kart, Super Smash Bros, Mario Galaxy, Mario Maker, Super Mario 3D world e Super Mario Odyssey.

Atualmente, o mascote da Nintendo segue fazendo sucesso e cativando as novas gerações. A influência do personagem é tão grande a ponto de ter uma homenagem na cerimônia de encerramento dos jogos olímpicos do Rio de Janeiro. Além de aparecer em vídeo, também foi tema da fantasia do primeiro ministro japonês, Shinzo Abe, no momento dedicado à sede da próxima olimpíada, que será em Tóquio, mostrando que Mario não é só apenas um famoso personagem, mas também uma identidade cultural.

Primeiro ministro caracterizado de Mario no encerramento dos jogos olímpicos do Rio, foto: reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php