O drama e a fantasia de “Sucker Punch – Mundo Surreal”

Por Thomás Regueira

Longa conta a história de Babydoll (Emily Browning), garota de 20 anos que presencia o assassinato de sua mãe pelo seu padrasto, que só se importa com a fortuna da família. Em uma tentativa de se defender dele, Babydoll acidentalmente atira em sua irmã mais nova. Após isso, o padrasto usa as evidências do ato para incriminá-la e, em seguida, a leva para um sanatório de doentes mentais.

Lá, Babydoll é submetida a várias medicações e tratamentos intensos, além de ter uma lobotomia (tratamento extremamente agressivo que pode até causar a morte) marcada para cinco dias depois de sua chegada no local. Isso faz com que comece a enxergar o mundo de forma diferente. Depois, o sanatório se transforma em um orfanato disfarçado de cabaré. Logo em seguida, Babydoll conhece as amigas que vão lhe acompanhar durante o longa, Florita (Abbie Cornish), Rocket (Jena Malone), Amber (Jamie Chung) e Blondie (Vanessa Hudgens). Juntas, decidem participar em um plano de fuga proposto por Baby, que consiste em conseguir 5 ferramentas para escapar.

Babydoll e suas amigas indo lutar. Foto: reprodução

Para conseguirem realizar o plano, Babydoll precisa usar sua dança hipnotizante como maneira de distrair as pessoas. Enquanto isso, as meninas vão atrás dos itens em questão. Quando ela dança, quem assiste ao filme é inserido em outras realidades. O cenário sempre muda para um universo diferente, podendo ser um templo do Japão feudal com gigantes guerreiros, trincheiras da Segunda Guerra Mundial e até um castelo com monstros e dragões.

Cada um destes universos criados representam o que as meninas estão fazendo para conseguir os objetos. Por exemplo, quando Florita tenta entrar na sala do Blue (diretor do “orfanato”)  para pegar o mapa do local, o filme usa a alusão de um campo de guerra, onde a missão delas é se infiltrar no território inimigo para pegar o mapa.

Atmotfera

O filme tem drama do começo ao fim, quebrado apenas pelas cenas de ação fantasiosas de quando Babydoll dança. A maioria dos cenários não apresentam muitas cores, o que deixa a atmosfera do filme ainda mais pesada. Além disso, o filme é repleto de ficção científica.

Uma das críticas que Sucker Punch faz é na questão do tratamento de pessoas com doenças mentais. Apesar de o enfermeiro da clínica ter sido pago pelo padrasto de Babydoll para falsificar a assinatura da terapeuta e fazer a lobotomia, o filme continua causando impacto mesmo que a lobotomia não seja tão utilizada nos dias atuais.

Confira o trailer abaixo:

 

Ficha Técnica

Direção: Zack Snyder

Ano: 2011

Duração: 110min

Gênero: Ação, Drama, Fantasia

Origem: Estados Unidos, Canadá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php