A poucos passos da Copa

     Por Marta Negreiros

Faltando pouco mais de dois meses para o início da Copa do Mundo FIFA da Rússia, as 32 seleções participantes jogaram os últimos jogos amistosos antes da convocação oficial para a Copa.

Na última semana, os treinadores das seleções da elite do futebol testaram, pela última vez, seus jogadores antes de convocarem a primeira lista oficial. Os jogos teste deram uma noção do que está por vir em junho e quais serão os rostos nos telões dos estádios russos. Os amistosos foram recheados de confrontos entre grandes seleções, craques, resultados surpreendentes e goleadas, além do primeiro duelo entre Brasil x Alemanha depois do 7×1 da Copa de 2014.

Comemoração logo após o gol de Gabriel Jesus. Foto: Reprodução

A seleção de Tite, sem Neymar, conseguiu amenizar um pouco o passado recente contra a atual campeã mundial. Mesmo jogando contra o time misto da Alemanha, a vitória do Brasil por 1×0, gol marcado por Gabriel Jesus, fortaleceu a autoestima dos jogadores do elenco e deixou os torcedores esperançosos para a conquista do hexa. Honorato Vieira, 23, membro do portal Futebol Cearense, ressalta o bom desempenho da seleção e crava, “a vitória contra uma seleção top de linha como a Alemanha passa confiança”.

Coutinho e Daniel Alves comemorando o segundo gol da partida. Foto: Reprodução

A Rússia foi o primeiro adversário brasileiro nos amistosos, sendo derrotada por 3×0. Para Honorato, houve dificuldades no primeiro tempo da partida, mas Tite soube ajustar o time dentro do estilo de jogo dos russos. “O segundo tempo foi bem diferente, o time voltou mais ofensivo com atuações individuais muito boas que vêm sendo corriqueiras sob o comando de Tite”, afirma.

Os bons resultados colocaram o Brasil como um dos favoritos a ganhar a Copa. Fazendo uma comparação com o mesmo período, há quatro anos, com o elenco comandado por Felipão, a seleção passa mais credibilidade, grande parte por conta do trabalho de Tite.

Ikaro em jogo contra o São Paulo. Foto: acervo pessoal

Íkaro Mychell, 23, jogador cearense que atua no Ferroviária de Araraquara, com passagem pela base da seleção, exalta o trabalho do treinador brasileiro. “Com o Tite, a seleção tem muito mais consistência no meio campo. Isso facilita o jogo do time. Ele encontra o melhor de cada jogador e põe em evidência dentro de campo”, ressalta. Quanto ao elenco oficial, Íkaro acredita que não existam muitas dúvidas. Peças individuais como Neymar, Coutinho e Jesus já são nomes mais que garantidos e importantes na trajetória brasileira. Pode-se ainda questionar quem ocupará as últimas vagas na zaga que, para ele, fica entre Geromel, zagueiro do Grêmio, e Rodrigo Caio, do São Paulo.

Já entre as outras seleções, algumas se destacaram na última data FIFA. O jogo mais marcante, sem dúvidas, foi entre Espanha e Argentina, dois nomes fortes entre os candidatos a campeão. Talvez por isso o resultado do confronto surpreendeu. Sem Messi, a seleção de Sampaoli viu a Espanha marcar 6 vezes e dominar os 90 minutos da partida, marcando apenas um gol. Mas, mesmo assim, a Argentina ainda é fortemente citada entre os favoritos. “A Argentina continua sendo um perigo, porque tem Messi, Aguero, Dí Maria. É um time muito forte na linha ofensiva e pode surpreender”, ressalta Honorato. Além de Espanha e Argentina, a Alemanha também aparece na lista de preferidas, assim como a França, Bélgica e, claro, o Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php