O sofisticado drama de “Mentirosos”

Por Melissa Carvalho

Uma família rica, segredos e um grupo de amigos dão vida ao livro “Mentirosos”. O drama juvenil da escritora E. Lockhart atraiu elogios de grandes autores desse gênero, como John Green e Scott Westerfeld. A história é contada por Cadence Sinclair, a neta primogênita da família, que convive com fortes dores de cabeça, amnésia e depressão devido à um trauma sofrido há dois verões. Cadence tenta entender o que aconteceu, mas sua família tradicional a isola em casa para manter as aparências. A escrita simples leva o leitor a questionar o que realmente aconteceu com a personagem.  

Família Sinclair

“Bem-vindo à bela família Sinclair. Ninguém é criminoso. Ninguém é viciado. Ninguém é um fracasso.” (E. Lockhart)

Prestigiados, os Sinclair eram “perfeitos” e mantinham a compostura em qualquer situação. Harris Sinclair, o avô de Cadence, herdou sua fortuna quando saiu da faculdade, casou-se com Tipper Taft e teve três filhas. Carrie, Bess e Penny eram tratadas como princesas, amadas pelo pai e reconhecidas na sociedade, seja pelo sobrenome ou pelo porte físico. Os verões eram em Beechwood, uma ilha particular onde Harris construiu três lindas casas para cada filha. Depois que Tipper faleceu, as férias eram uma mistura de objetos caros e discussões sobre a herança. Por trás da fachada, os Sinclair tinham problemas e escândalos.

Mentirosos: Cadence, Johnny, Mirren e Gat

Trecho do livro Mentirosos, escrito por E. Lockhart. Foto: reprodução

A diversão da ilha ficava por conta dos “Mentirosos”, grupo formado pelos filhos mais velhos de Carrie, Bess e Penny, e Gat, sobrinho do marido de Carrie. O nome do grupo foi dado pela família e eles passavam a maior parte do tempo tentando realmente aproveitar o verão e ignorar as discussões das irmãs Sinclair. Os  Mentirosos tinham praticamente a mesma idade, já que todos faziam aniversário no outono.

Cadence, filha de Penny, era tranquila e estável. Antes, passava as tardes desenhando. Mirren, filha de Bess, era doce, linda e mimada. Antes, aproveitava as tardes na praia com suas irmãs. Johnny, filho de Carrie era agitado, mas encantador. Antes, implicava e não brincava com as primas.

O grupo dos Mentirosos surgiu quando Gat chegou, no verão dos oito anos. O garoto, que ia apenas passar algumas semanas, ficou o verão inteiro e todos os seguintes por insistência de Johnny, o neto mais velho que quase nunca ouvia um “não”.

No verão dos quinze anos, o grupo se envolve em um acidente. Nos dois anos seguintes, Cadence vive um período conturbado com amnésia, causada pelo trauma. Sem ir à ilha durante dois verões, a personagem fica sem notícias dos amigos e agora precisa juntar os resquícios das lembranças do ocorrido.

E. Lackhart

Autora E. Lockhart, 50. Foto: reprodução

Autora também de “O Histórico Infame de Frankie Landau-Bancks”, “Dramarama”, “The Boyfriend List” e “Fly on the Wall”, Lockhart queria ser escritora desde os oito anos. Nasceu em Nova York e é doutora em Literatura Inglesa pela Universidade Columbia. Seus livros já foram traduzidos para dez idiomas, sendo “Mentirosos” (“We Were Liars”) o mais conhecido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *