Série mostra mente de serial killers

Por Clara Menezes

Como pensa um serial killer? Até os anos 1970, essa denominação para assassinos em série ainda não era utilizada. Além disso, a psicologia criminal, voltada para o estudo do comportamento criminoso, não tinha estudos suficientes para ser considerada uma importante área de estudo. Foi apenas com a pesquisa dos agentes do Departamento Federal de Investigação dos Estados Unidos (FBI), John Douglas e Robert Ressler, que a psicologia por trás de serial killers começou a ser mais desenvolvida.

A série “Mindhunter”, baseada na história real dos dois agentes, tem como personagens principais Holden Ford (Jonathan Groff), Bill Tench (Hold McCallany) e a especialista em vítimas de crimes, Wendy (Anna Torv). No primeiro episódio, Ford assiste a uma aula de um professor convidado do FBI sobre a mente de um psicopata. A partir desse momento, o agente procura fazer um estudo conversando com os maiores serial killers americanos da época.

Serial killers

Uma das principais atrações da série são os personagens ditos “psicopatas”. Com uma riqueza de detalhes que beira o inacreditável, os 10 episódios da 1ª temporada trazem as personalidades profundas de serial killers. Entre eles estão Ed Kemper (Cameron Britton), Jerry Brudos (Happy Anderson) e Monte Rissell (Sam Strike).

À esquerda, Ed Kemper da vida real. À direita, o personagem da série. Foto: Reprodução.

O primeiro serial killer mostrado na série é Ed Kemper. Com o objetivo de ouvir o lado da história de Edmund, Holden Ford faz diversas visitas ao local que o homem está preso. Em seu primeiro encontro, ele pede para que o policial tire as algemas de Kemper para deixá-lo mais confortável. Após isso, o serial killer “se solta”. Ele conta histórias de infância de maneira simpática e inteligente.

Para o agente Holden Ford, essa primeira visita foi estranhamente interessante por causa, principalmente, da habilidade de Kemper de ser simpático e quase atraente. É possível perceber, com a série, diversas personalidades típicas de serial killers. O poder de atrair as pessoas, a simpatia e a aparência de um cidadão comum estão entre as principais características de pessoas psicopatas. Além disso, existe, para os agentes da série, um “padrão”: os serial killers, na maioria das vezes, assassinam pessoas parecidas com aquelas que os “machucaram” física ou emocionalmente. Para eles, “a pergunta não é apenas porque o assassino fez isso, mas por que o assassino fez dessa maneira?”, diz Bill Tench.

“A pergunta não é apenas porque o assassino fez isso, mas por que o assassino fez dessa maneira?” (Bill Tench)

O comportamento

Para alguns cientistas, já existem genes que podem caracterizar um potencial psicopata. Essa “parte” do DNA está associada à ausência de empatia e ao comportamento agressivo e violento. No entanto, essa condição só é desenvolvida quando a pessoa passa por eventos extremamente traumáticos que não consegue lidar.

Bill Tench e Holden Ford entrevistando os serial killers. Foto: Reprodução.

Essa ideia de que a pessoa não nasce propriamente psicopata é extremamente combatida por John Douglas. Ele defende que ninguém nasce mau, a sociedade ou o Estado o condiciona à prática da maldade. Porém, nos anos 1970, uma época que o “mal” era apenas a demonstração da “índole” de alguém, essa ideia era considerada mentira.

O pensamento psicopata ainda é uma área com poucas pesquisas. Mas, a intenção dos agentes do FBI não é apenas entender a mente de um serial killer. Eles pretendem, também, conseguir descobrir assassinatos de maneira mais fácil. “Como a gente fica na frente do ‘louco’ se a gente não entende o ‘louco’?”, questiona Bill Tench.

No entanto, ao longo da série, o comportamento do personagem principal, John Douglas, também vai alterando com suas experiências. Após passar muito tempo tentando entender a mente de psicopatas, ele mesmo muda sua perspectiva em diversos assuntos. Sua visão e entendimento do estudo deixou diversos espectadores questionando no final da temporada: teria ele, também, o gene psicopata?

Para entender mais sobre a série, confira o trailer abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *