Appetite for Destruction, 30 anos de um clássico que marcou gerações

Por Edson Baima

Em algum momento da sua vida você já deve ter escutado músicas como “Sweet Child O’ Mine”, “Welcome To The Jungle” e “Paradise City”. Essas composições fazem parte do álbum que foi o marco para o sucesso da banda americana Guns N’ Roses, intitulado Appetite for Destruction. Lançado em 1987, o disco ocupa a 11ª colocação dos álbuns mais vendidos dos Estados Unidos até hoje, com cerca de 40 milhões de cópias desde o seu lançamento.

Capa do disco que foi banida em alguns países devido ao conteúdo explícito. Foto: reprodução

Porém, o boom só surgiu um ano depois, quando a gravadora Geffen decidiu investir na publicidade do álbum. Então, antes do impressionante número de vendas, a banda marcou presença nas rádios e canais de TV dos EUA, como a MTV (Music Television), principal meio para divulgação das bandas na época.

Appetite conseguiu mesclar os dois estilos musicais que estavam em alta nos anos 1980: as baladas e o hard rock. Ao mesmo tempo em que o álbum conquistou os apaixonados com a música “Sweet Child O’ Mine”, que fala sobre os sentimentos e as características de uma mulher durante uma relação amorosa, “Mr. Brownstone” é uma crítica às drogas mais pesadas, como a heroína e a cocaína. Em todas as músicas é possível observar que o CD segue esses assuntos.

Entre 1989 e 1992, a banda recebeu prêmios importantes, como melhor grupo, melhor álbum e melhor música (com a canção “Sweet Child O’ Mine”) pelo American Music Awards e MTV Video Music Awards, além de ser nomeada às melhores performances de hard rock pelo Grammy Awards.

Formação de 1988. Da esquerda para direita: Duff McKagan, Slash, Axl Rose, Izzy Stradlin e Steven Adler. Foto: reprodução

A banda

Appetite for Destruction é praticamente o reflexo no espelho dos membros que compuseram as músicas. A banda era composta por Axl Rose (vocal), Slash (guitarra solo), Izzy Stradlin (guitarra base), Duff Mckagan (baixo) e Steven Adler (bateria), na época, jovens que vivenciaram e se inspiraram nas drogas, no sexo, no rock e nas relações amorosas para a criação do disco.

Guns N’ Roses está na ativa desde 1985, mas já passou por momentos de crise. O auge foi entre 1988 e 1993. Neste ano a banda parou com as turnês e sumiu por um tempo. Em 1996, o grupo se separou devido a uma briga entre os membros, ficando apenas o vocalista Axl Rose e seu tecladista Dizzy Reed (que entrou em 1990). Guns retornou em 2001 no Rock in Rio com uma formação totalmente nova, o que surpreendeu e decepcionou muitos fãs.

Porém, após 23 anos de separação, Axl fez as pazes com Slash e Duff Mckagan e em 2016 iniciaram uma nova turnê mundial, tocando os principais clássicos da banda.

Ouça Appetite for Destruction na íntegra pelo Spotify.

Formação atual. Da esquerda para direita: Richard Fortus, Dizzy Reed, Duff McKagan, Axl Rose, Slash, Melissa Reese e Frank Ferrer. Foto: reprodução

Ficha técnica

Appetite for Destruction

Gênero: hard rock, heavy metal
Gravadora: Geffen
Duração: 53 min.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *