Vamos falar sobre cinema independente?

Por Lia Bruno

O cinema independente é um filme com estilo autônomo, considerado de baixo orçamento para os padrões hollywoodianos. Esse gênero é uma arte produzida com poucos recursos, mas que traz a oportunidade de conhecer algo que vai além do que te cerca. Um dos maiores diferenciais desse tipo de produção é a questão de identidade. Não é só a imagem, o público capta para si um novo estilo de vida.

Atualmente a relação do público com esse tipo de cinema ainda está muito distante. De acordo com os dados da Agência Nacional do Cinema (Ancine), o cinema brasileiro bateu o recorde de produção em 2016. No entanto, as produções autorais têm cada vez menos espaço de exibição. Apesar de haver um bom número de filmes produzidos, não há espaço dentro das salas de cinema dedicadas a esses filmes. Dentre os 143 filmes brasileiros independentes lançados, 66%  não chegam a dez mil espectadores.

Mesmo com os diversos empecilhos, produtores têm procurado fazer acontecer brigando pelo seu espaço no meio das grandes produções.  A dedicação e amor pelo o que se faz pode ser um dos primeiros passos para produzir algo autoral. Yuri Melo, estudante de Publicidade e Propaganda, começou a produzir a pouco tempo e afirma que o cinema é algo presente desde sempre na sua vida.

Produção

Foto: arquivo pessoal

Não foi fácil para Yuri iniciar sua caminhada na produção cinematográfica independente, ele enfrentou dificuldades para começar a produzir, mas encontrou a oportunidade por conhecer pessoas que também se interessam nessa área. Enfrentar alguns obstáculos infelizmente é uma realidade de quem decide iniciar no mundo das produções. “Realmente não é fácil ser artista independente. Não só no Ceará, mas no Brasil como todo, você tem que saber onde procurar investimento, conhecer pessoas e ter um pouco de sorte. Mas, com talento e muita força de vontade acaba sendo algo inerente” conta.

A primeira criação do estudante foi um curta exibido no Cine Teatro São Luiz durante a vigésima sétima edição do Festival Cine Ceará. O curta “Cocó” fala sobre um garoto acostumado com o cotidiano da cidade que procura razões para entender e ter uma afinidade pelo Parque do Cocó. O filme foi feito com o celular e quase sem nenhum tipo de artifício técnico.

A montagem do cinema independente tem uma veia simplista e muito mais veloz. Antigamente a produção era lenta e dependia de invenções, como o cinematógrafo, um aparelho portátil capaz de filmar, revelar e projetar. Atualmente, tudo se tornou mais acessível. Um celular com câmera, por exemplo, pode ser perfeitamente capaz de produzir um curta-metragem.

No Brasil, o primeiro filme nacional a ser gravado com iPhone foi lançado no ano passado. Frank Moura, o diretor do filme, usa o mesmo aparelho no dia-dia. A produção iniciou de maneira imediata, deixando de lado todo tipo de burocracia. O filme tem duração de horas e provou que é possível produzir distante das amplas produções.

 

Oportunidade

Visando expandir o reconhecimento desse tipo de cinema, o Governo Federal lançou em 2016 um projeto junto com o “Projeto Vitrine”, que realiza a distribuição coletiva de filmes brasileiros. Com a parceria, o projeto intitulado Sessão Vitrine Petrobras lançou em 2017 quinze filmes de produção autoral com o intuito de levar ao público um cinema de qualidade, retratando a cultura do Brasil.

Entretanto, é necessário refletir sobre a participação do público como um dos personagens principais no reconhecimento do cinema independente. Este é outro ponto citado por Yuri Melo. Ele acredita que existe uma necessidade do público “sair fora da caixa. (…) Se você for parar pra pensar o público pode concluir que as pessoas decidem o que querem ver. Do que adianta eu fazer a minha arte se poucas pessoas procuram?”, questiona Yuri.

Se você for para pensar pode concluir que as pessoas decidem o que querem ver, do que adianta eu fazer a minha arte se poucas pessoas procuram?” (Yuri Melo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php