Árvores são fundamentais para a vida na Terra

Por Matheus Miranda

Em Novembro do ano passado, o Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), do Instituto do Homem e do Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), apontou que a Amazônia teve 972km² de florestas desmatadas. Esse número representa um aumento de 97% em relação a 2015. O levantamento também apontou que os estados que mais desmataram foram o Pará (50%), Amazonas (27%) e Mato Grosso (12%). As árvores são as maiores entre todas as plantas e as que têm vida mais longa. No entanto, uma das questões que ainda torna esse tema preocupante é saber que, em 2017, ainda surgem notícias a respeito do crescimento do desmatamento no Brasil.

Devido a esse conjunto de importância, as árvores são objetos de preocupação de toda a população, que começa agora a despertar, com cada vez mais intensidade, para a necessidade da preservação da natureza e das árvores em particular. O ambientalista da Secretaria do Meio Ambiente (SEMA), Jorge Armando, 42, fala que as florestas e outras formas de vegetação produzem bens e serviços essenciais para a conservação e diversificação da vida. ‘‘As árvores são de máxima importância para a vida no planeta Terra, pois seu papel é indispensável à manutenção de todo o ecossistema planetário, no combate à poluição, permitindo que sejam mantidas melhores condições do ar respirado’’.

‘‘As árvores são de máxima importância para a vida no planeta Terra, pois seu papel é indispensável à manutenção de todo o ecossistema planetário’’ (Jorge Armando)

Um respiro para o planeta

A grande variedade de árvores existentes no planeta ajudam a reduzir em até 10% o consumo de energia porque as folhas e as raízes contribuem para o controle do clima. As folhas ajudam a reduzir a temperatura, liberando umidade do ar. Tudo isso acontece sem que a gente consiga ver, mas uma árvore, sozinha pode liberar 150 mil litros de água no meio ambiente por anos.  

É por esse motivo que a preservação da Floresta Amazônica é uma das mais importantes e necessárias medidas de controle e manutenção ambiental, sendo uma unanimidade mundial. O estudante de Engenharia Ambiental, Armando Júnior, 23, adverte que, infelizmente, interesses comerciais ou até mesmo a ignorância do ser humano estão devastando um número elevado de árvores em todo o Brasil. ‘‘Continuam fazendo com que grandes áreas florestais, no Brasil e em muitos outros países, sejam continuamente destruídas, trazendo um prejuízo irreparável à vida no planeta. Um outro grande mal que a destruição das florestas traz ao planeta é a extinção de muitas espécies vegetais’’

‘‘Continuam fazendo com que grandes áreas florestais, no Brasil e em muitos outros países, sejam continuamente destruídas, trazendo um prejuízo irreparável à vida no planeta’’ (Armando Júnior)

O estudante ainda ressalta que, as árvores possuem um papel relevante na vida terrestre, porque diminuem o calor e protegem contra os raios solares. Além disso, permitem a circulação do ar, embora reduzam as ações dos ventos e das poeiras, e ainda absorvem os ruídos ou barulhos.

Todos os tipos de árvores, sejam as rasteiras, os arbustos ou flores, têm uma importância indispensável para a nossa qualidade de vida. As árvores nutrem os solos e ajudam a produzir alimentos e água. Suas folhas servem como adubos para a terra e tornam a natureza rica e viva.   

A preservação dos Baobás

O baobá é muito mais do que simplesmente uma árvore de grande porte. Ele pode atravessar um milênio e carrega consigo a força da resistência africana, a história da devoção do povo negro e o poder de transformar os preconceitos. Em Recife, a árvore serviu de motivo para introduzir a discussão sobre racismo. No passado, os negros escravizados no Brasil guardavam dinheiro que seria usado para a compra de suas alforrias em baixo do baobá e por conta desse fato, a árvore virou um dos símbolos da resistência negra do país.

Existem apenas dois Baobás aqui na cidade de Fortaleza. Foto: reprodução.

Dentre os estados do Brasil, Pernambuco é o que tem a maior quantidade de baobás. Estima-se, pelas pesquisas desenvolvidas na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que são cerca de 150 árvores. O baobá é uma árvore que fascina povos de todo o mundo, mas, no Brasil, ela tem uma forte relação com a religiosidade do povo, sobretudo o de matriz africana.

‘‘Os baobás são considerados como a árvore mais antiga da Terra. Estima-se que elas possam atingir até dois mil anos de existência, calculados pelo seu diâmetro. Seu nome científico é Adansônia Digitata Linn, mas elas são conhecidas também como embondeiros, imbondeiros ou calabaceiras’’,  explica o ambientalista. Existem muitas lendas ainda sobre a origem do Baobá.

‘‘Os baobás são considerados como a árvore mais antiga da Terra. Estima-se que elas possam atingir até dois mil anos de existência, calculados pelo seu diâmetro’’ (Jorge Armando)

Um mito antigo diz que no momento da criação, Deus presenteou todos os animais com a semente de uma árvore. O babuíno, um macaco conhecido por sua preguiça, recebeu as sementes de baobá e, ao invés de plantá-las, simplesmente as jogou na terra. As sementes teriam brotado de ponta-cabeça, deixando as raízes da árvore à mostra e sua copa enterrada. Algumas tribos africanas atribuem a aparência da árvore a esta incrível lenda.

Em Fortaleza existem duas amostras dessa árvore. No Passeio público que foi trazida em 1910, por Tomás Pompeu de Sousa Brasil, o Senador Pompeu. Tem portanto mais de cem anos. A outra, foi plantada em 1976 pela estudantes de administração na Universidade de Fortaleza (Unifor). A beleza e a grandiosidade dessas árvores encantam a todos. Se quiser tê-las em casa, mas não tem muito tempo para cultivá-las, você pode optar pelo bonsai (árvore bandeja) de baobá, uma alternativa que permite o cultivo da planta em vasos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php