Ioga auxilia no controle físico e mental

Por Clara Menezes

Um estudo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) demonstrou que a ioga traz benefícios psicocognitivos. A pesquisa, realizada 2012, utilizou 17 soldados do Batalhão Visconde de Taunay, do Exército, em Natal, para praticarem ioga duas vezes na semana, enquanto outros 19 soldados foram deixados sem a prática do exercício. No final do estudo, constatou-se que, nas pessoas que praticaram esse exercício regularmente, o cortisol na saliva, hormônio relacionado ao estresse, diminui 50% e a memória a longo prazo melhorou 20%.

A ioga é muito mais do que exercícios para postura e respiração. Ela é, para os praticantes, uma filosofia de vida que ajuda as pessoas a viverem em equilíbrio pela disciplina, da não-violência e do respeito aos seres vivos. A ioga possui vários caminhos como Bhakti Yoga, vertente do amor e da devoção a Deus, Hatha Yoga, que busca o equilíbrio entre o corpo e a mente, Jnana Yoga, que trabalha o intelecto, e Karma Yoga, baseado no serviço ao próximo.

Hatha Yoga, a vertente mais conhecida pelo Ocidente, é a máxima atenção na ação. A pessoa aprende a desenvolver uma maior consciência mental e corporal acerca de seus atos. A prática busca o equilíbrio entre as posturas físicas (asanas) e as táticas respiratórias (pranayamas). Esse caminho da ioga é utilizado entre quem procura, principalmente, alguma maneira de aliviar o estresse, diminuir crises de ansiedade e aumentar a concentração. Para a professora de ioga, Neusa Veríssimo, 79, dona do Instituto de Yoga Neusa Veríssimo, reconhecido pela Federação Internacional de Yoga, “a ioga é um trabalho psicossomático, ou seja, inclui o físico, o psíquico, o mental e o espiritual. A pessoa pode começar a fazer os exercícios, por exemplo, para equilibrar o corpo, para relaxar ou para sentir um maior controle emocional”.

“A ioga é um trabalho psicossomático, ou seja, inclui o físico, o psíquico, o mental e o espiritual. A pessoa pode começar a fazer ioga, por exemplo, para equilibrar o corpo, para relaxar ou para sentir um controle emocional” (Neusa Veríssimo)

​Ianna Tissia pratica ioga, principalmente, para melhorar seus músculos e a sua organização mental. Foto: Arquivo Pessoal.

Os benefícios físicos também são muito evidentes para os praticantes de ioga. Segundo a estudante de Nutrição e praticante dessa atividade, Ianna Tissia, 22, “à medida que fui praticando (ioga), senti um aumento na flexibilidade, no tônus muscular, no equilíbrio e na concentração na ioga e em outras atividades”.

A ioga na Internet

Esse exercício físico e mental passou por uma evolução. O que antes era necessário aulas presenciais, como na época de Neusa Veríssimo, que chegou a viajar diversas vezes para ter aulas com Caio Miranda e Hermógenes de Andrade, os pioneiros da ioga no Brasil, na sociedade midiática, tudo que uma pessoa precisa é de Internet.

Muitas vezes, a rotina impede algumas pessoas de praticarem ioga em horários acessíveis na semana e, como a oferta de cursos em Fortaleza ainda são poucas, os vídeos no Youtube são uma boa alternativa. Esse é o caso da engenheira civil, Lara Barroso, 23, que começou a prática em um intercâmbio para os Estados Unidos e, ao voltar, continuou em um projeto de exercício proporcionado pela Universidade Federal do Ceará (UFC). No entanto, quando as aulas voltaram, ela comprou um colchão para fazer ioga pela Internet porque os horários não eram apropriados.

Apesar de não possuir uma aula presencial, Lara afirma que “a ioga melhora muito o corpo, principalmente, no meu caso, que faço ballet. Aumenta minha força, minha resistência e minha respiração”. Para a engenheira civil, o que mais importa são os resultados dos exercícios.

Mesmo com a correria do cotidiano, é possível se beneficiar das ideologias de vida e dos exercícios para o corpo e para a mente. “É um mundo caótico. Você escuta muita buzina, muito barulho. Nós precisamos aceitar o mundo como ele é, suas mudanças. Nós precisamos nos adaptar. A finalidade da ioga é essa. Se você meditar, você para e passa a ter domínio tanto dos barulhos externos, como internos” disse a professora de ioga Neusa Veríssimo.

“É um mundo caótico. Você escuta muita buzina, muito barulho. Nós precisamos aceitar o mundo como ele é, suas mudanças. Nós precisamos nos adaptar. A finalidade da ioga é essa. Se você meditar, você para e passa a ter domínio tanto dos barulhos externos, como internos” (Neusa Veríssimo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php