Hábito de leitura ajuda no desenvolvimento infantil

Por Letícia Feitosa

Você já leu para uma criança? Esse hábito traz benefícios para o desenvolvimento infantil, tais como auxiliar no desempenho escolar, enriquecer o vocabulário e aumentar o senso crítico. Alguns pais mantêm o costume de ler para seus filhos, mas a prática ainda não é tão popular. Segundo pesquisa de 2012, encomendada pela Fundação Itaú Social ao Datafolha, no Brasil, 63% de mais de 2 mil entrevistados não têm o hábito de ler para crianças. No mesmo estudo, 96% acreditavam que a leitura era essencial, porém só 37% tinham esse costume.

Para as famílias que leem para os filhos, a atividade já faz parte de uma rotina. É o caso de Gardênia Barbosa, 40, professora particular de italiano e de alemão, que sempre teve paixão pela leitura. Quando tornou-se mãe, quis passar esse costume para seus filhos e acostumou-se com a prática de ler para eles. “Meus filhos foram bastante beneficiados por esses hábitos. Nota-se claramente pela forma como se expressam que se tornaram mais críticos, céticos, como também descobriram um outro mundo e com isso eles conseguem se divertir e se emocionar”, acredita.

“Meus filhos foram bastante beneficiados por esses hábitos. Nota-se claramente pela forma como se expressam, se tornaram mais críticos, céticos, como também descobriram um outro mundo e com isso eles conseguem se divertir e se emocionar” (Gardênia Barbosa)

Mesmo praticando a leitura com o seus filhos, Gardênia percebe que esse hábito ainda não é muito usual no Brasil. “Das pessoas com as quais tenho contato, atualmente, acho que a maioria tem esse hábito sim, mas, no meio das escolas pelas quais meus filhos passaram, foram raríssimos os que percebi que liam como eles. Mesmo assim, percebi que eles conseguiram levar esse costume para outras crianças”, aponta.

A leitura atribui benefícios ao desenvolvimento infantil. Foto: reprodução.

Quando incentivada à leitura desde cedo, a criança pode atribuir benefícios para o seu desenvolvimento, como estimular a imaginação e aprimorar as linguagens escrita e oral. Em entrevista à Revista Crescer, Frinéa Brandão, psicóloga e coordenadora do Grupo Neurofocus Psicoterapias, do Rio de Janeiro, afirma a importância que as histórias têm para as emoções das crianças. Para a psicóloga, os livros auxiliam a diminuir a solidão, pois, com a leitura, hormônios de relaxamento e de prazer são liberados no cérebro, resultando em um estado similar ao da meditação. Quando uma criança ouve uma história, ela está, ao mesmo tempo, conhecendo realidades internas emocionais, afirma Frinéa.

A fundação Lensen, da Alemanha, divulgou um estudo em 2014 que também afirma a importância de contar histórias no auxílio do desenvolvimento escolar das crianças. Dos entrevistados para a pesquisa, 84% dos pais leitores afirmavam o bom desempenho dos filhos na escola. Há outras vantagens, segundo o mesmo estudo, crianças que têm contato com os livros, acabam tornando-se mais realistas e responsáveis, além de terem mais facilidade de convívio com outras crianças. Na pesquisa, 90% dos entrevistados leitores afirmaram que seus filhos tinham facilidade de criar novas amizades.

Infografia: Ravelle Gadelha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php