Cresce número de leitores no Brasil

Por Letícia Feitosa e Rhuan de Castro

O Ibope (Instituto Brasileiro de Opinião e Estatística) realizou a 4ª edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil a pedido do Instituto Pró Livro. Divulgada em 2016, o estudo registrou um aumento de 6 pontos percentuais no número de leitores no país. O levantamento aponta que existem cerca de 104,7 milhões de leitores no país. O perfil dos entrevistados consistia naqueles que liam, inteiro ou partes, de pelo menos um livro no período de três meses. Foram considerados todos os gêneros: livros didáticos, gibis, romance, poesia e livros religiosos. Dentre eles, a Bíblia é o mais lido no período de intervalo entre a leitura de livros acadêmicos.

O percentual dos homens considerados leitores foi o que mais subiu. No período de 2011 a 2015, ocorreu um aumento de 8%. Bruno Cavalcante, 21, estudante de Audiovisual, despertou o interesse pela leitura aos 10 anos por intermédio da série de livros Harry Potter. Atualmente, o estudante lê em torno de 20 a 25 livros por ano. “Eu leio com frequência. Normalmente, eu estou com um livro na minha mesa de cabeceira”, relata.

“Eu leio com frequência. Normalmente, eu estou com um livro na minha mesa de cabeceira” (Bruno Cavalcante)

A análise ainda acrescenta que o aumento da escolarização pode auxiliar na hora de explicar esse aumento no número de leitores. O número de analfabetos ou pessoas que não frequentaram nenhuma instituição de ensino caiu 1%, entre 2011 e 2015. No que diz respeito aos que possuem o ensino médio, ocorreu um aumento de 5% de 2011 para 2015 e, no mesmo período de tempo, os entrevistados que declararam ter o ensino superior aumentaram em 3%.

O hábito da leitura é essencial para a sociedade. Por intermédio desta prática descobrimos e aprendemos sobre novas culturas, costumes e histórias, sendo possível compreender a realidade com novas perspectivas. Dados apresentados pelo Instituto Pró-Livro relatam que obras com temas relacionados à “exigência escolar” e “motivos religiosos” não atraem tanto a leitura. Por outro lado, “atualização cultural ou conhecimento geral” são temas que despertam mais o interesse.

Leitura digital

Com a chegada da internet, as opções de ferramentas que auxiliam os leitores se expandiram. Os e-readers são aparelhos que funcionam como leitores de livros digitais, os quais têm eliminado algumas barreiras das versões físicas. Por exemplo, a estudante de Letras, Andressa Gomes, 21, relata a sua experiência com a leitura digital, “No começo, eu achava estranho, pois preferia a versão física dos livros. Mas com o tempo, eu me acostumei. Facilita muito a minha vida, pois não pesa como o livro físico e pode ser acessado a qualquer hora e lugar”, explica.

“No começo, eu achava estranho, pois preferia a versão física dos livros. Mas com o tempo, eu me acostumei. Facilita muito a minha vida, pois não pesa como o livro físico e pode ser acessado a qualquer hora e lugar” (Andressa Gomes)

Infografia: Rhuan de Castro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php