As diferentes perspectivas sobre o gênero terror

Por Rhuan de Castro

Assustador para alguns, fascinante para outros. O universo do gênero terror é um divisor de águas entre os que não conseguem ler uma sinopse sem sentir medo e os que apreciam a sensação de “friozinho na barriga”, proporcionado pelo conteúdo deste gênero que preenche livros, filmes, jogos e outros produtos de mercado em todo o mundo.

Mas por quê algumas pessoas buscam o medo? A ciência explica que a ansiedade, o estresse e o medo auxiliam o homem na sua capacidade de lidar com o perigo. Em entrevista à revista Galileu, Antônio Nardi, coordenador do Laboratório de Pânico e Respiração da UFRJ, fala sobre a forma como o cérebro lida com conteúdo desses filmes. Para ele, quando o cérebro percebe uma ameaça, há a liberação de dopamina, endorfina e adrenalina no sangue, preparando o corpo para a possível ameaça. Mas ao perceber que o perigo não é real, o cérebro suspende rapidamente a liberação das substâncias. “Essas liberações rápidas de dopamina provocam reações agradáveis e muito prazerosas”, explica.

O Rei do Terror
Stephen King é conhecido por suas produções do gênero terror. Foto: Reprodução.

O escritor Stephen King tenta explicar os motivos que levam o público a buscar experiências assustadoras. Para ele, as pessoas buscam filmes de terror visando provar para elas mesmas que podem lidar com eles, e que esse gênero permite ao público aproximar-se de sentimentos presentes na infância. Em seu livro “Dissecando Stephen King”, o autor fala sobre sua fascinação pelo gênero, “O terror é uma das maneiras de fazermos nossa imaginação divagar. É muito mais um modo de descarregar os maus sentimentos do que o motivo que o gera…”.

“O terror é uma das maneiras de fazermos nossa imaginação divagar. É muito mais um modo de descarregar os maus sentimentos do que o motivo que o gera…” (Stephen King)

Sheylla de Castro, dona de casa, explica os motivos de gostar de terror. Para ela, filmes desta categoria têm mais elementos que os tornam mais interessantes do que os outros. “Eu gosto de filmes de terror porque além da ficção, alguns abordam fatos reais com cenas muito bem feitas, e isso é um dos motivos que faz o gênero ser mais interessante que os outros”. Já para Clara Studart, estudante de Jornalismo, estes filmes chamam atenção por apresentarem histórias criativas. “Eles sempre usam histórias que estimulam a imaginação e nos transportam para um mundo diferente do real”.

“Eles sempre usam histórias que estimulam a imaginação e nos transportam para um mundo diferente do real”. (Clara Studart)

Assim como em qualquer gênero cinematográfico, há quem não aprecie o conteúdo desses filmes. Mário Alves, chefe de almoxarifado, diz que os filmes de terror não são muito atrativos. Para ele, outros gêneros apresentam um conteúdo bem mais interessante. “Eu não curto esse gênero. Simplesmente não me agrada. Por questão de gosto, prefiro filmes com temática policial, suspense, aventura ou os antigos filmes de cowboy”.

Sucesso de bilheteria

Recheados de suspense, morte e, geralmente, muito sangue, os filmes desse gênero são um dos ramos da indústria cinematográfica que mais geram lucro e seus lançamentos frequentemente permanecem na lista de campeões de audiência. Títulos populares como “O Exorcista”, “Alien” e “Sexto Sentido” chegaram a arrecadar milhões de dólares apenas nas bilheterias de cinema em suas respectivas épocas. Atualmente, franquias como “Invocação do mal” e “Atividade Paranormal” fazem sucesso entre o público, mantendo a tradição do gênero.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php