Paralimpíadas ainda não atingiu a meta de venda de ingressos

Por Matheus Miranda

Na 15ª edição dos Jogos Paralímpicos o público tem apoiado em bom número, somente no último sábado, 10, registrou-se mais de 167 mil visitantes no Parque Olímpico.  O número ainda está longe de alcançar as vendas de Londres 2012, que vendeu 2,4 milhões de ingressos.  O recorde é superior, inclusive, ao maior público registrado durante as Olimpíadas, no dia 7 de agosto, quando 157 mil pessoas entraram no principal espaço de competições da Rio 2016.

”O legal das Paralimpíadas é que acontece vários eventos ao mesmo tempo, porque enquanto está ocorrendo o arremesso de peso, também está acontecendo o atletismo e o salto em distância. Tudo foi muito espetacular, por conta do ambiente de rivalidade e sempre a torcida incentivava os paratletas”, comentou o expectador Artur Brito de Sales que compareceu ao Estádio Nilton Santos (popularmente conhecido como Engenhão), para acompanhar os atletas paralímpicos.

Mais de 1,8 milhões de ingressos já foram vendidos, superando Pequim 2008, que vendeu 1,7 milhões.A Rio 2016 tem a meta de vender 2,4 milhões de ingressos até o final das Paralímpiadas, e com o ritmo de vendas e adesão do público, é um número viável de acordo com os organizadores.

Os Jogos Paralímpicos possuem mais de 23 modalidades esportivas diferentes. As competições são disputadas entre os dias 7 e 18 de setembro, com um total de 528 provas: 225 femininas, 265 masculinas e 38 mistas. A meta estabelecida pelo CBP (Comitê Paralímpico Brasileiro) para a Rio 2016, seria a quinta colocação no quadro de medalhas.   

Para participar das Paralimpíadas, os atletas profissionais passam por uma avaliação classificatória de acordo com a categoria estipulada pelo Movimento Paralímpico Internacional: amputados, paralisados cerebrais, deficientes visuais, lesionados na medula espinhal, deficientes mentais e les autres (outros, em francês), categoria constituída por indivíduos com falta de mobilidade que não se encaixam nas categorias anteriormente citadas. Confira mais sobre as categorias citadas no 5+  do Jornalismo NIC.

O Surgimento das Paralimpíadas

Historicamente, acredita-se que a origem das competições esportivas entre pessoas portadoras de deficiências tenha ocorrido nos Estados Unidos e na Inglaterra, devido ao grande número de homens que lutaram na Segunda Guerra Mundial e perderam algum membro ou sofreram algum tipo de trauma grave. Essas competições tinham como objetivo principal reabilitar os ex-combatentes, além de estimulá-los fisicamente e emocionalmente. Os primeiros jogos dessa natureza foram organizados num hospital londrino, no ano de 1948, voltado à recuperação de pessoas com lesões na medula óssea. Esse momento é considerado um marco dos esportes adaptados.

A primeira Paralimpíada aconteceu na década de 1960, em Roma, na Itália. Aquele evento chegou a reunir mais de 400 atletas, de 23 países diferentes. Com o passar do tempo, os esportes foram adaptados e conquistaram nível profissional, deixando de lado o amadorismo para atingir competições de alto nível. Além disso, o número de atletas tem aumentado a cada edição. Exemplo disso foram os Jogos de Atenas, em 2004, que contaram com 143 países e mais de 4000 atletas participantes.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

css.php